Laranja: produção de suco será 20% maior em 2020/21

20 de fevereiro de 2021 3 mins. de leitura
A produção da laranja deve ter bons números no Brasil e na Europa, mas sofre com a queda nos Estados Unidos

Notícias do campo

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

A produção mundial de suco de laranja deve atingir proporções altas em várias regiões do planeta na safra 2020/21. A expectativa apresentada pelo último relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) mostra um crescimento no Brasil e na União Europeia, enquanto os Estados Unidos apresentaram queda no valor total. 

O sumo é o principal produto feito a partir da fruta cítrica. (Fonte: Shutterstock/Nitr)
O sumo é o principal produto feito a partir da fruta cítrica. (Fonte: Shutterstock/Nitr)

Bons números no Brasil

O relatório semestral do USDA mostra que, para a produção brasileira, a estimativa é de um crescimento de 14% no total de laranjas, atingindo cerca de 16,9 milhões de toneladas da fruta. Desse número, o volume destinado ao processamento deve aumentar para 12,2 milhões de toneladas, um crescimento de 2 milhões de toneladas.

Além disso, 1,2 milhão de tonelada de suco da fruta devem ser produzidos no Brasil, dessa forma o País deve continuar sendo o principal produtor e exportador da laranja,  responsável por 75% das exportações globais nessa safra. 

Crescimento na União Europeia

Além do Brasil, a União Europeia deve ter números altos na safra de laranja para a temporada 2020/21. O USDA apresentou uma expectativa de crescimento de 5,6% na produção da fruta, alcançando 160 milhões de caixas de 40,8 quilos. O rendimento é o melhor dos últimos dez anos no bloco europeu. A produção de suco deve crescer 8%.

No continente, os principais responsáveis pelo sucesso da safra 2020/21 são a Espanha e a Itália. Os espanhóis devem ter um crescimento de 5,6% na produção, com 83 milhões de caixas de 40,8 quilos, enquanto os italianos chegam a 45 milhões de caixas, apresentando um crescimento de 12% na produção. 

Como consequência dessa forte demanda doméstica da produção da fruta, a União Europeia está passando, segundo a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos do Brasil, por um período de alto consumo do sumo. 

Veja também:

Mesmo não sendo a fruta favorita na Europa, o consumo tem crescido junto à produção. (Fonte: Shutterstock/Lucky Business)
Mesmo não sendo a fruta favorita na Europa, o consumo tem crescido junto à produção. (Fonte: Shutterstock/Lucky Business)

Estados Unidos em queda

A nova previsão do USDA apresentou também uma queda na produção total de laranja nos Estados Unidos, com um resultado total de 106,5 milhões de caixas. O valor é 15 milhões de caixas menor que o da safra anterior. 

A queda é uma consequência da baixa produtividade na Califórnia e na Flórida. O último estado, que é o responsável pela maior produção do suco da fruta cítrica no país, deve ter um declínio de 20%.

Fonte: Citrus BR.

O que achou?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Canal Agro