Como escolher a tecnologia ideal para usar no agronegócio?

20 de abril de 2021 4 mins. de leitura
A tecnologia eleva a produtividade e melhora a qualidade das mercadorias do agronegócio, mas também pode representar um alto custo de investimento

Tendências e Tecnologia

Cada vez mais tecnologias surgem para aplicação na agricultura e pecuária, como drones, equipamentos autônomos, big data, internet das coisas e melhoramento genético. Saiba mais no Estadão Summit Agro sobre as tecnologias e tendências que estão revolucionando o agronegócio no Brasil e no mundo.

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

A tecnologia está presente nas lavouras há milênios, mas a revolução digital está oferecendo aos agricultores uma infinidade de opções. De acordo com a pesquisa Agricultura Digital no Brasil, realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ao menos 84% dos agricultores brasileiros utilizam alguma tecnologia digital.

Mais da metade dos agricultores utilizam a internet para atividades gerais da produção e aplicativos de mensagem. Entretanto, menos de 25% usam ferramentas específicas para o campo, tais como apps de gestão, GPS, sensores, equipamentos com eletrônica embarcada, sistemas automatizados ou mapas digitais.

Além de uma grande variedade, as soluções podem ter uma alta complexidade e um custo elevado, o que pode gerar dificuldades na escolha do melhor para cada caso. Conheça os principais critérios que devem ser observados para realizar o investimento tecnológico mais adequado em sua propriedade.

Necessidade da tecnologia

Antes de implantar uma nova tecnologia na propriedade, o agricultor deve avaliar as suas necessidades, que nem sempre estão evidentes. Uma nova ferramenta pode resolver tanto um problema aparente, identificado no cotidiano, quanto pode proporcionar benefícios a longo prazo, como alavancar a produtividade ou diminuir os custos.

Usabilidade

Tecnologia pode prever resultado de ações nas plantações, ajudando o produtor a tomar decisões antecipadas. (Fonte: Shutterstock/RossHelen/Reprodução)
Tecnologia pode prever resultado de ações nas plantações, ajudando o produtor a tomar decisões antecipadas. (Fonte: Shutterstock/RossHelen/Reprodução)

As ferramentas tecnológicas podem trazer soluções fantásticas para o campo, mas somente serão úteis caso sejam fáceis de usar ou haja alguém na propriedade habilitado para isso. Recursos baseados em aplicativos móveis, como softwares de gestão, têm uma interface amigável e de fácil usabilidade e podem ser a porta de entrada para outras tecnologias um pouco mais complexas.

Leia também:

Como tecnologia e conectividade podem revolucionar o campo?
Agricultura digital: tendências e desafios
Trajetória da tecnologia no campo: de tração animal a drones

Segurança

O sistema deve permitir o acesso somente de usuários autorizados. Isso se aplica tanto às permissões internas, ou seja, quais pessoas têm acesso a quais informações da propriedade, quanto à segurança externa, evitando a entrada indesejada de terceiros e o roubo de dados. A maioria das aplicações é baseada em nuvem, o que significa o acesso remoto a um servidor em local desconhecido, por isso é importante conhecer e confiar no fornecedor dos serviços.

Flexibilidade

As configurações da tecnologia devem ser adaptáveis à realidade de cada propriedade. A flexibilidade da ferramenta garante que o agricultor possa aplicar os recursos à sua realidade.

Interoperabilidade

Drones podem mapear a propriedade de forma integrada a máquinas autônomas. (Fonte: Shutterstock/america_stock/Reprodução)
Drones podem mapear a propriedade de forma integrada a máquinas autônomas. (Fonte: Shutterstock/america_stock/Reprodução)

As soluções devem ser vistas dentro de um ecossistema, por isso as tecnologias devem conversar e cooperar entre si. A integração de ferramentas pode garantir a sinergia nas atividades e elevar a produtividade no campo.

Inovação

As soluções implementadas devem ser vistas como um serviço (Software as a Service – Saas) e dentro desse conceito a inovação é essencial. Os fornecedores das ferramentas devem buscar constantemente adicionar novas funções, que podem resolver problemas antes mesmo de eles começarem a aparecer.

Custo

Toda tecnologia tem um custo de implementação, um de manutenção e um com licença. Dessa forma, o agricultor deve observar se é capaz de arcar com todo o investimento necessário para a implementação de uma ferramenta. Entretanto, além desses gastos mais visíveis, o agricultor deve avaliar também quais são os ônus de não se adotar a solução, como a ineficiência e a tomada de decisões sem as informações relevantes.

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Social Good Brasil, Sovis. 

Este conteúdo foi útil para você?

140210cookie-checkComo escolher a tecnologia ideal para usar no agronegócio?

Canal Agro