O que é o risco-Brasil e como ele impacta o agronegócio?

13 de abril de 2021 4 mins. de leitura
Com um risco-país alto, Brasil perde oportunidades, o que pode impactar negativamente as relações comerciais, como as do agronegócio

Notícias do campo

Saiba de tudo que acontece no mundo do agronegócio. Mostramos as novidades da agricultura e pecuária brasileiras e no mundo, como a previsão do tempo vai afetar a produção, safras e consumo. Confira também, no Estadão Summit Agro, a cotação do café, soja, milho, boi gordo e muito mais.

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

Um ano depois do início da pandemia, as perspectivas macroeconômicas do Brasil ainda são incertas devido ao agravamento da situação sanitária do País. O cenário fez com que o risco-país tenha aumentado, repelindo investidores e impactando negativamente as negociações.

Um dos fatos mais recentes na piora desse indicador foi a troca do presidente da Petrobras, que, associado à demora do andamento da vacinação, colocou o Brasil no maior nível desde novembro. Agora, o risco-Brasil soma 217 pontos. 

A alta é de 14% e se mostra bem superior à observada em outras economias emergentes, como a do México, que aumentou cerca de 7%; da Rússia, 2%; da África do Sul, 4%; e Turquia, 3%. 

O que é o risco-Brasil? 

O índice da dívida externa e a capacidade do país em honrar os seus títulos públicos são levados em consideração no risco-país. (Fonte: Pixabay | Reprodução | JESHOOTS-com)
O índice da dívida externa e a capacidade do país em honrar os seus títulos públicos são levados em consideração no risco-país. (Fonte: Pixabay | Reprodução | JESHOOTS-com)

Segundo a XP Investimentos, o risco-país ou risco-Brasil é um conceito econômico que expressa a probabilidade de insolvência de um país frente aos investidores estrangeiros. Exemplificando: quando estrangeiros pensam em investir no país, esse risco é analisado como sendo um termômetro da capacidade da nação de honrar seus compromissos financeiros e dívidas, sobretudo, em momentos de incerteza como a da atualidade. 

Assim, fatores externos à economia, como a política nacional ou qualquer situação que cause instabilidade, são levados em consideração na hora de definir o nível de risco. Há dois instrumentos para medir o risco-país: o Emerging Markets Bond Index Plus (EMBI+Br), que é, de acordo com o Banco Central, um índice ponderado composto com instrumentos da dívida externa, negociada em dólar por governos de países emergentes; e o Credit Default Swap (CDS), que é como se fosse um seguro contra eventuais calotes do pagamento de títulos públicos. 

Leia também:

Qual é o impacto dessa taxa no agronegócio? 

Mesmo com risco-Brasil alto, espera-se um aumento de 5,5% no setor de aves. (Fonte: Pixabay | Reprodução | AndreasGoellner)
Mesmo com risco-Brasil alto, espera-se um aumento de 5,5% no setor de aves. (Fonte: Pixabay | Reprodução | AndreasGoellner)

No momento, o risco-Brasil ainda não impactou negativamente o agronegócio, principalmente os contratos futuros, que têm mantido a oferta e a demanda. O Banco Mundial projeta um crescimento de 3% do PIB brasileiro em 2021, depois de uma queda de 4,5% em 2020. Porém, seria necessário um crescimento de 5% para voltarmos ao baixo patamar de 2019. 

No caso do agronegócio, a estimativa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para 2021 é de crescimento de 1,5%. Há expectativas de crescimento de 3,1% na produção de grãos, com destaque para soja que pode crescer 7%. 

Em contrapartida, o feijão e o arroz devem cair 2,5%, e o algodão 12%. Do lado da pecuária, a oferta de bovinos continua pequena, espera-se um aumento de 5,5% para aves e um de 3,5% para suínos. Isso significa que o setor deve se manter estável pela crescente demanda por commodities na China, como soja, milho, algodão e açúcar, nas vendas antecipadas, bem como algodão, carne bovina, suína e de aves. 

Contudo, com preços internacionais firmes, pressões internas podem ocorrer, principalmente com o câmbio fora do controle e a falta de resolução dos problemas ocasionados pela pandemia. Esses problemas são desafios bem grandes para a atual estabilidade do setor do agronegócio. 

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Money Times, XP, Cepea. 

Este conteúdo foi útil para você?

139710cookie-checkO que é o risco-Brasil e como ele impacta o agronegócio?

Canal Agro