Agricultura 4.0: quais são os benefícios para o agronegócio

16 de dezembro de 2019 5 mins. de leitura
As novas tecnologias permitem a otimização de toda a produção, beneficiando o agronegócio

Diariamente surgem novas tecnologias que impactam nossa vida, as formas de consumo e o mercado. Nesse cenário, o campo também tem passado por muitas transformações, dando início à agricultura 4.0. Saiba tudo sobre esse novo momento do agronegócio.

Afinal, o que é agricultura 4.0?

trigo-agricultura-4.0-agronegocio
(Foto: Freepik)

A agricultura 4.0 aparece no novo cenário da hiperconectividade, sendo chamada hoje de Quarta Revolução Industrial. Esse ciclo de transformações tecnológicas tem como características velocidade, conectividade, autonomia, fusão de tecnologias, entre outras. É o nascimento da indústria 4.0.

A Revolução Industrial sempre afetou o campo de forma categórica. Na Primeira Revolução Industrial houve o processo de mecanização da produção com o uso de máquinas a vapor.

A Segunda Revolução Industrial impactou o campo com o motor a combustão e o uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos. Já na Terceira Revolução Industrial foi a vez de as tecnologias de informação tomarem conta do setor, e os novos softwares facilitaram a comunicação, os processos e elevaram a produtividade com a automatização.

Agora, a Quarta Revolução Industrial é a utilização total da tecnologia, de forma a deixar os processos autônomos e inteligentes. É a incorporação do meio digital, conectando todos os sistemas de uma cadeia produtiva de modo a mesclar o virtual e o real no campo.

Na prática, a agricultura 4.0 é a conexão de todos os sistemas em tempo real a partir do uso de Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial, Big Data, Advanced Analytics, nano e biotecnologia, entre outras inovações. Assim, conectando automaticamente toda a produção, não apenas de forma interna mas também com fornecedores e clientes.

Benefícios para todos os produtores

Os benefícios da implantação da agricultura 4.0 não se limitam aos grandes empresários, favorecendo também os pequenos produtores e a agricultura familiar. Além disso, a pecuária  tem muito o que aproveitar das inovações. Essa é a possibilidade de produzir mais gastando menos recursos. Os principais benefícios do uso dessas tecnologias são:

  • aumento da produtividade e da produção;
  • monitoramento das operações agrícolas;
  • identificação de pragas e doenças;
  • diminuição de desperdício;
  • redução de custos;
  • sustentabilidade e diminuição de impactos no meio ambiente.

O grande diferencial da agricultura 4.0 é possibilitar ao produtor assertividade nas tomadas de decisão. Isso porque a tecnologia fornece informações vitais e precisas para o acompanhamento de todo o ciclo agrícola. Os dados meteorológicos, sobre o solo, pragas e localização geográfica, por exemplo, possibilitam a previsão do que poderá acontecer em um futuro próximo.

Novas tecnologias disponíveis para o agronegócio

agricultura-4.0-big-data-campo
(Foto: Depositphotos)‌‌

Conheça algumas das tecnologias que já estão disponíveis para aprimorar a sua produção:

  • Impressora 3D — Com ela é possível imprimir peças de maquinário para reposição, ferramentas úteis ao campo, próteses para animais e muito mais;
  • Drones — Podem ser usados para as mais diferentes finalidades, como busca por pragas no campo ou pontos secos, avaliação da saúde das culturas, detecção de ervas daninhas e da qualidade do ar e até segurança da propriedade;
  • Sistemas de irrigação por telemetria — Permitem o monitoramento e controle da plantação de forma remota; além de economizar água, detectam exatamente do quanto de irrigação o cultivo precisa, otimizando o processo;
  • Cultivo de plantas mais resistentes — Com o uso da biotecnologia, é possível criar plantas geneticamente modificadas resistentes a pragas, dispensando o uso de muitos agrotóxicos;
  • Mapeamento de fertilidade do solo — Essa tecnologia identifica as áreas mais pobres do solo e as fertiliza com o que é necessário, fazendo o equilíbrio.

Esses são apenas alguns dos exemplos que utilizam Big Data e IoT para o aprimoramento de toda a produção agrícola, trazendo inúmeros benefícios para a plantação.

Como começar a implantar a agricultura 4.0

Para começar a implantação desses sistemas é necessário investimento tanto na compra de equipamentos tecnológicos quanto na capacitação para a correta utilização. Mas pode ter certeza de que os ganhos são certos em curto, médio e longo prazos.

A grande questão é que muitas das tecnologias que serão usadas ainda nem foram criadas; há inúmeras transformações por vir e que acontecerão de forma rápida. Assim, é indispensável acompanhar com frequência as inovações e já começar a implantação com a digitalização dos sistemas e aprimoramento das tecnologias da agricultura 4.0.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do   setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fontes: CNA Brasil, World Government Summit.

Gostou? Compartilhe!