3 benefícios de ter Big Data na agricultura

Apostar na implantação de Big Data pode ser o caminho para um desenvolvimento eficaz do setor

3 benefícios de ter Big Data na agricultura
29/09/2019 • 2 min. de leitura

O setor agrícola abriu as portas para a tecnologia e vê isso como o futuro para o negócio, aumentando a produção e rentabilidade. O segmento que antes era tido como atrasado agora mudou de patamar e passou a utilizar mais ferramentas tecnológicas, e uma delas tem tudo para ser o norte da produção: estamos falando de Big Data.

Big Data nada mais é que o processamento de dados que convergem para algum fim, principalmente para gerar melhor desempenho em determinada área, trazendo maior dinâmica, eficiência e precisão. No setor da agricultura, esse sistema pode fazer uma transformação revolucionária.

Vamos a alguns benefícios preponderantes de seu uso.

1. Avaliação geográfica

Um dos primeiros impactos que se pode perceber no uso de Big Data é a sua precisão em trazer dados geográficos que fazem toda a diferença para quem depende de um controle climático.

Usando a ferramenta, é possível analisar um conjunto de dados meteorológicos, como identificar o índice pluviométrico, acompanhar as variações de temperatura e registrar a velocidade e posição dos ventos. Acessar esses dados pode ser mais eficaz para prevenir que a plantação seja prejudicada em possíveis intempéries, garantindo que haja maior produção e, por consequência, menores gastos.

2. Aumento de produção

Com a necessidade crescente de se ter alimentos suficientes para suprir o consumo da população, o aumento da produção se torna uma questão de sobrevivência. O uso de Big Data pode ser o grande potencializador desse processo por sua capacidade de otimizar serviços através do controle de dados de todo o sistema de produção. Assim como ocorre no monitoramento das informações geográficas, vários dados são coletados a fim de proporcionar maior produção.

Há monitoramento da qualidade do solo, do uso eficiente de água, do controle de pragas, entre outros. Todos esses dados são cruzados para que, com uma grande quantidade de informação, haja menor desperdício de recursos e aumento na precisão na produção, garantindo um alto resultado.

Big Data (Fonte: Pixabay/Reprodução)

3. Decisões assertivas

Ao lançar mão de Big Data, o produtor tem maior capacidade de tomar decisões de maneira rápida e assertiva. Isso ocorre porque esse sistema permite ter acesso a todos os dados da produção, fazendo com que o administrador consiga visualizar claramente qual é o melhor caminho a seguir. Esse monitoramento constante faz que com que ele sempre esteja um passo à frente e possa transformar sua fazenda em um negócio de excelência, segurança e lucratividade.

De uma forma ou de outra, o processamento de dados precisará estar presente na agricultura para aumentar a produção, abrangendo não só quantidade como também qualidade. Toda essa otimização dos processos pode garantir, ainda, menor degradação do meio ambiente.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Forbes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto Agro, Future Farming.