Gripe aviária: o que é e como evitar a doença?

22 de junho de 2021 3 mins. de leitura
A gripe aviária gerou consequências para as criações na Europa, nos Estados Unidos e na Coreia do Sul

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

O mundo está passando por uma crise sanitária no cultivo das aves. Desde 2020, a gripe aviária atinge produções da Europa, da Ásia e dos Estados Unidos. 

A estimativa é de que na Coreia do Sul e no Japão a doença já tenha causado a morte de mais de 20 milhões de frangos, que precisaram ser abatidos para conter o avanço da gripe. No continente europeu, somente na França, foram abatidas mais de 2 milhões de aves por conta do risco de transmissão da doença.

O que é a gripe aviária?

A enfermidade é causada por uma variação do vírus Influenza, o mesmo da H1N1, que provoca problemas respiratórios em seus hospedeiros.

As cepas que estão causando a morte de aves ao redor do planeta são de três tipos específicos que, até agora, não apresentaram riscos de infecção em humanos. Assim, a recente batalha da pecuária é especialmente contra os subtipos H5N8, H5N1 e H7N3.

Pela superlotação e baixa higienização, as granjas são um ambiente de fácil propagação do vírus. (Fonte: Shutterstock/Sergey Bogdanov/Reprodução)
Pela superlotação e baixa higienização, as granjas são um ambiente de fácil propagação do vírus. (Fonte: Shutterstock/Sergey Bogdanov/Reprodução)

Leia também: 

Gripe aviária altamente patogênica é registrada nos EUA

Gripe aviária H5N8 é identificada na Alemanha

Surto de gripe aviária atinge Coreia do Sul

Sintomas e formas de contágio

A gripe pode ser transmitida de algumas formas. As principais são o contato prolongado com as excreções e secreções de animais infectados e com as partículas do vírus — que podem ficar na ração, na água, nas camas de maravalha, nos equipamentos e nas vestimentas dos pecuaristas.

Dessa forma, o cuidado com as ferramentas e a alimentação das aves devem ser dobrados durante o período da crise sanitária. Para conseguir identificar a gripe aviária, o primeiro passo é saber reconhecer os sintomas da doença, que são:

  • tosse, espirro, diarreia, desidratação, corrimento ou secreção nasal e ocular;
  • depressão profunda, com redução ou paralisação do consumo de ração;
  • baixa movimentação e redução da coordenação dos movimentos, como andar cambaleando e com a cabeça pendente;
  • queda acentuada e repentina na produção de ovos — quando postos, apresentam formatos desuniformes com uma casca deformada e fina;
  • inchaço na região da cabeça, dos olhos e do pescoço, bem como na região da crista e da barbela em uma coloração que vai de rosa a vermelho-escuro;
  • hemorragia nas pernas;
  • grande aumento da mortalidade de aves em um período de 72 horas.
Atualmente, o frango é a principal vítima da gripe aviária. (Fonte: Shutterstock/Evgeniya Sheydt/Reprodução)
Atualmente, o frango é a principal vítima da gripe aviária. (Fonte: Shutterstock/Evgeniya Sheydt/Reprodução)

Como evitar a gripe aviária?

É importante ressaltar que, atualmente, não existe um tratamento para a doença. Assim, caso uma ave contraia a gripe, a única solução é o abate do animal, com o intuito de evitar que ele contamine os outros. 

Para evitar tal situação, recomenda-se que as aves da granja não tenham contato com pássaros ou aves silvestres, que os processos de higienização e desinfecção sejam intensificados, assim como o controle da qualidade da água e de quem tem acesso às aves.

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Fornari Indústria, Campo & Negócios, AviSite. 

Este conteúdo foi útil para você?

149750cookie-checkGripe aviária: o que é e como evitar a doença?

Canal Agro