Laranja: plantas transgênicas resistem a bactérias

30 de dezembro de 2021 4 mins. de leitura
Nova pesquisa com laranja transgênica mostra bons resultados no combate às principais doenças dos pomares

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

O Brasil é o maior produtor mundial de laranja e o maior exportador de suco concentrado do fruto. Apesar do sucesso da cultura da laranja no País, especialmente no cinturão citrícola — que abrange parte de São Paulo e de Minas Gerais —, os produtores constantemente lidam com doenças bacterianas que atingem os pomares. Uma nova pesquisa mostra resultados promissores no combate ao greening (conhecido popularmente como amarelão dos citros) e contra o cancro cítrico, duas das principais doenças no cultivo da laranja.

Pesquisa para evitar pragas na laranja

O pesquisador e engenheiro agrônomo Matheus Luís Docema analisou a resposta de laranjeiras transgênicas a infecções bacterianas e encontrou uma maneira de aumentar a resistência das plantas. O trabalho foi orientado pelo professor Francisco de Assis Alves Mourão Filho, do Programa de pós-graduação em Fitotecnia financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e realizado no Laboratório de Biotecnologia de Plantas Hortícolas do Departamento de Produção Vegetal da Esalq.

A pesquisa utilizou mudas geneticamente modificadas de pesquisas anteriores da Esalq nas quais foram inseridos diferentes genes; posteriormente, elas foram inoculadas com as bactérias causadoras das doenças. As mudas foram enxertadas em outras plantas que mostraram resistência às infecções causadas por essas bactérias.

Efeitos do cancro cítrico em folhas de laranja (Fonte: Jornal da USP/Reprodução)
Efeitos do cancro cítrico em folhas de laranja (Fonte: Jornal da USP/Reprodução)

Trabalhos com plantas transgênicas devem seguir um rigoroso padrão de segurança e de revisão. O trabalho de Docema foi realizado em laboratório da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) e em condições controladas. Com os resultados, novas pesquisas devem ser iniciadas para realizar experimentos em campo, como análise de adaptação climática, desenvolvimento da copa e qualidade do fruto. Somente após todos os testes e a liberação de órgãos competentes, a tecnologia poderá ser comercializada.

Objetivo das laranjeiras transgênicas

Segundo o desenvolvedor da pesquisa, o objetivo das laranjeiras transgênicas é reduzir o uso de defensivos agrícolas no cultivo das frutas. Quanto maior for a resistência das plantas, menor será a necessidade de uso dos agrotóxicos, garantindo a segurança dos produtores e dos consumidores.

Leia também:

Soja: como fica o clima nas regiões produtoras em novembro?

Como a alelopatia ajuda no controle de ervas daninhas?

Especialistas encaram com otimismo o papel do Brasil na COP-26

Quebra de safra da laranja

A safra 2020/2021 do cinturão citrícola foi 30,55% menor do que a safra 2019/2020. Foram colhidos 268,63 milhões de caixas de 40,8 quilos, resultando em 118,16 milhões de caixas a menos em comparação com o período anterior.

O resultado confirmou a maior quebra de safra da série histórica. Segundo o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), o maior motivo para a queda da produtividade foi o clima adverso. Depois de longos períodos de calor e seca fora de época, ocasionados pelo fenômeno La Niña, algumas regiões sofreram com geadas.

Brasil teve maior quebra de safra de laranjas da série histórica. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
Brasil teve maior quebra de safra de laranjas da série histórica. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Os principais motivos para a elevada taxa média de queda, que chegou a 21,60%, foram queda natural e mecânica (6,63%), bicho-furão e mosca-das-frutas (4,76%), greening (3,71%), pinta preta (2,98%), leprose (1,70%), rachadura da casca ocasionada pela seca (1,45%) e cancro cítrico (0,37%).

A expectativa da produção total de laranja no cinturão para a safra 2021/2022 já foi reduzida em relação à estimativa realizada em maio. Agora, espera-se que na próxima safra sejam recolhidos 267,87 milhões de caixas, número que representa pequena queda em relação à última colheita.

Fonte: Jornal USP, Fapesp, Fundecitrus.

Este conteúdo foi útil para você?

168430cookie-checkLaranja: plantas transgênicas resistem a bactérias

Canal Agro