China detecta coronavírus em frango brasileiro

12 de agosto de 2020 3 mins. de leitura
De acordo com a ABPA, traços do coronavírus encontrado em lote de frango brasileiro estavam na embalagem do produto
Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País. *** Nesta quinta-feira (13), autoridades da cidade de Shenzhen, perto de Hong Kong (China), anunciaram a detecção do novo coronavírus em um lote de asas de frango congeladas vindas do Brasil. A notícia gerou grande repercussão e pode ter afetado a imagem do País, que atualmente é o maior produtor de frango do mundo. De acordo com um comunicado emitido pela prefeitura da cidade chinesa, o vírus foi encontrado em um carregamento pertencente ao frigorífico Aurora, localizado em Santa Catarina. Após a análise do ocorrido, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) emitiu uma nota esclarecendo que os traços de coronavírus estavam, na verdade, na embalagem dos produtos. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) afirma que alimentos brasileiros são seguros, e a Organização Mundial da Saúde (OMS) reforça que não há motivos para preocupação, já que não há registros de transmissão de covid-19 por alimentos.

Impactos na exportação de frango

Mesmo após a análise de órgãos responsáveis, ainda não se sabe exatamente em qual processo as embalagens de frango brasileiro foram contaminadas. E a China já afirmou que, no momento, não haverá restrições para a importação de carne do Brasil. O Mapa solicitou explicações da Administração Geral de Alfândega da China (GACC), já que a notícia foi divulgada pela prefeitura da cidade antes de qualquer notificação por parte do governo chinês ao brasileiro. A Associação Catarinense de Avicultura (Acav) afirmou que o processo produtivo do estado é seguro e que está em contato com o país asiático para solucionar o caso. O alerta emitido por Shenzhen pode impactar a exportação de carne de frango e outras aves, prejudicando a aceitação dos produtos brasileiros por outros países e preocupando a população, afetando também o comportamento do consumidor final. Todas as pessoas que entraram com contato com o lote de frango contaminado foram submetidas a testes de covid-19, assim como seus familiares próximos, e tiveram resultados negativos para o novo coronavírus.

Medidas de proteção

As autoridades brasileiras reforçam a importância de manter as medidas de segurança nas propriedades rurais, para evitar a disseminação do vírus nos animais, nos produtos e nos colaboradores. Os mesmos cuidados devem ser seguidos durante todo o processo de logística e transporte das mercadorias. Para a população, a melhor forma de conter o vírus é manter rigidamente as diretrizes de higiene, como lavar as mãos sempre após entrar em contato com embalagens e itens externos. Em relação ao frango e a outras carnes e alimentos, a OMS afirma que o processo de cozimento já é suficiente para matar não só o Sars-CoV-2 como também outros vírus que podem ser perigosos para a saúde. Quer ficar por dentro das novidades do agro? O Summit Agronegócio reúne especialistas e autoridades para discutir os temas mais relevantes do setor, como sustentabilidade, fruticultura, seguros, SIF, agroquímicos e abastecimento. Faça parte da evolução do agro e participe do evento mais completo do setor. Para saber mais, é só clicar aqui! Fonte: Summit Agronegócio.
Gostou? Compartilhe!