Boi gordo: técnica aumenta renda de pecuaristas em até três vezes

27 de abril de 2020 3 mins. de leitura
Mudanças na nutrição do gado permitem que o bois alcancem a marca de 300 kg em apenas dois anos de criação

Chamada de Boi 777, a criação da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) revolucionou o mercado de produção pecuária no Brasil. Com essa técnica, os pecuaristas conseguem fazer com que um boi gordo atinja a marca de 300 quilos (21 arrobas) em 24 meses.

O conceito prevê uma criação voltada para que o animal ganhe sete arrobas durante a fase de desmame, sete na recria e mais sete durante o período de engorda. Antes da técnica, produtores necessitavam, em média, de três anos para que o gado chegasse a 18 arrobas.

Como funciona

Tudo está relacionado à alimentação dos bois. O capim, que consiste em boa parte do trato alimentação do gado, é substituído por rações. Essa prática faz com que uma fazenda gere um acréscimo de até 50 arrobas por hectare sem que o produtor necessite realizar grandes alterações no terreno.

O novo método ganhou espaço na última década. Em estados como São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Pará e Rondônia, já é bem difundido.

Com a Boi 777, o pecuarista diminui a idade de abate do gado e consegue melhor utilização do seu terreno de criação. Em fazendas em que a lotação de animais alcançava a marca de 1,5 por hectare (UA/ha), a prática permite aumentar esses números para 2,5 UA/ha.

Com redução na idade de abate dos animais mais gordos, os pecuaristas podem observar sua lucratividade aumentar em até três vezes. Produtores que antes tinham renda líquida de R$ 900 por hectare agora conseguem atingir cifras de R$ 2,6 mil com o novo boi gordo.

Impactos do coronavírus

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay)

Se novas técnicas permitem aumentar a lucratividade com o mercado de bois gordos, a pandemia do novo coronavírus vem causando constantes baixas no setor. De acordo com a consultoria Safras, o fechamento de estabelecimentos durante a fase de isolamento social fez com que o preço da carne tivesse queda na primeira quinzena de abril.

Diversas regiões do País registraram quedas no preço da arroba do boi gordo. Em São Paulo (SP), o preço da carne passou de R$ 201 para R$ 196. Cidades como Goiânia (GO), Uberaba (MG), Dourados (MS) e Cuiabá (MT) também tiveram reduções no valor do produto.

Exportação de carne

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay)

Brasil e China anunciaram um acordo bilionário de exportação de carne brasileira para o país asiático em 2020. Com o mercado chinês em cheque após a explosão de casos de covid-19 na cidade de Wuhan e por conta da peste suína, o país foi obrigado a buscar parceiros comerciais para o setor.

Um levantamento do Itaú BBA apontou que o mercado brasileiro de exportação de carne teve média 5% mais baixa em fevereiro e 7% em março quando comparado ao mesmo período de 2019. Apesar do mau resultado, existe otimismo no setor para que o acordo com os chineses volte a equilibrar o mercado.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro.