Agronegócio de precisão: o que é e como aplicar em sua fazenda

8 de maio de 2020 6 mins. de leitura
Com os avanços tecnológicos no setor, o agronegócio de precisão tem otimizado manejos e elevado a produtividade nas lavouras

A tecnologia tem transformado diversos setores e cadeias produtivas pelo mundo, principalmente na indústria do agro. O agronegócio de precisão, por exemplo, tem agregado benefícios significativos para os produtores, como economia de recursos e otimização das etapas, refletindo diretamente na produtividade e no lucro das fazendas.

Seja no setor agrícola ou na pecuária, investir nesses novos métodos de manejo é reconhecer que existem muitas variáveis possíveis dentro do gerenciamento das fazendas. Ao olhar de forma estratégica para essas variáveis, é possível então aplicar soluções específicas e concentradas a cada uma delas.

Paulo Dias, CEO da Gestão Agropecuária
Paulo Dias, CEO da Gestão Agropecuária. (Fonte: Gestão Agropecuária/Reprodução)

O que é a agricultura de precisão?

A agricultura de precisão é uma técnica inovadora que leva em consideração o fato de que as lavouras espalhadas pelo Brasil e pelo mundo não são uniformes, por isso não devem ser manejadas de maneira padrão. Assim, por meio de tecnologias,  o manejo é realizado de uma forma mais precisa e detalhada, o que permite uma análise mais ampla e otimizada de cada parte da fazenda.

O uso de um bom sistema integrado de gestão é essencial para fazer esse modelo de agricultura valer a pena. Afinal, é preciso analisar a área de cultivo e o seu funcionamento por partes, admitindo que alguns setores apresentam necessidades maiores e diferentes do que de outros.

Feita a avaliação, todos os dados precisam estar reunidos de uma maneira prática para que o produtor possa buscar e aplicar as melhores soluções para cada particularidade. Além de beneficiar a agricultura, o especialista no tema Paulo Dias, CEO da Gestão Agropecuária, também ressalta a importância que esse método tem para a pecuária: “A pecuária de precisão surgiu para ajudar o pecuarista a controlar um grande número de variáveis internas de forma automática, com a mínima interferência humana, reduzindo a margem de erros”.

Além disso, o CEO também alerta que a informação é fundamental para o sucesso dessa prática: “Informação gerada a partir da coleta precisa de dados em campo, que são disponibilizadas em plataformas de gestão capazes de cruzar e analisar milhares de variáveis, bem como entregar relatórios concisos para uma gestão pecuária pautada em performance do animal, da operação e das pessoas. A partir disso, o pecuarista tem condições de fazer análises preditivas de resultados e simular diferentes cenários de retorno produtivo e financeiro”.

A alta tecnologia é a maior aliada do agronegócio de precisão.
A alta tecnologia é a maior aliada do agronegócio de precisão. (Fonte: Unsplash)

Vantagens do agronegócio de precisão

O desenvolvimento de novos dispositivos tecnológicos e sistemas integrados de gestão tem colaborado para potencializar as vantagens dentro do agronegócio de precisão. Alguns dos principais benefícios pontuados pelo especialista Paulo Dias estão listados a seguir.

Promove a sustentabilidade econômica e socioambiental

O conhecimento das informações reais e atualizadas da fazenda permite ao produtor entender melhor a relação do seu negócio com os recursos naturais e manejos utilizados. Desse modo, a agricultura de precisão consegue promover, por exemplo, o manejo integrado de pragas (MIP), técnica que visa reduzir o uso de defensivos químicos e restabelecer o equilíbrio do agroecossistema da propriedade.

A análise da necessidade hídrica por talhão também é outro exemplo de como a agricultura de precisão pode ajudar a reduzir o desperdício de recursos naturais e promover a sustentabilidade econômica e socioambiental.

Permite identificar falhas

O agronegócio de precisão também permite ao produtor poder identificar problemas e falhas na rotina ou nos processos produtivos dentro de sua fazenda. Desse modo, é possível então ajustar e melhorar o desempenho dessas atividades.

Além disso, tomando como exemplo o setor agropecuário, ele afirma que a pecuária de precisão ajuda a conhecer os impactos das atividades no desempenho dos animais e nos resultados operacionais da fazenda.

Ajuda a descobrir gargalos financeiros e produtivos

Os gargalos são ações responsáveis pelo desperdício ou uso indevido dos recursos dentro da empresa, reduzindo a margem de lucro e gerando prejuízos desnecessários. Ao adotar o método de precisão, fica muito mais claro e mensurável para o produtor ou gestor o que dentro de sua fazenda tem puxado a rentabilidade para baixo.

Ajuda a simular cenários futuros e tomar decisões

Outro grande ponto positivo do agronegócio de precisão é que ele é extremamente útil para avaliar cenários futuros e tomar decisões assertivas e inteligentes. De acordo com o especialista, os sistemas de gestão integrados “têm condições de cruzar as informações internas com informações externas (de mercado, bolsa, clima, dentre outras) para simular diferentes cenários de negócio e identificar riscos e oportunidades com mais rapidez”.

Promove um alinhamento de metas e objetivos

Por fim, a riqueza dos dados coletados em um agronegócio de precisão ajuda e estimula o alinhamento dos objetivos e metas da empresa em geral. Ao enxergar melhor as falhas e dividir tanto os cuidados como os manejos em pequenas partes dentro de um todo, o produtor, o gestor e toda a equipe poderão trabalhar juntos visando as melhores soluções para corrigir e atingir resultados esperados.

Como um produtor pode começar a adotar esse tipo de manejo na fazenda?

O CEO da Gestão Agropecuária deixa uma orientação para os produtores que queiram revolucionar seus negócios por meio do agronegócio de precisão:

“O primeiro passo é fazer um diagnóstico da fazenda para identificar os pontos de melhoria e traçar um plano de implantação dos recursos da pecuária de precisão. A escalada tecnológica pode durar de 3 a 5 anos dependendo da cultura interna da fazenda e de sua capacidade adaptação. Os resultados já são percebidos e mensurados a partir do primeiro ano e as tecnologias se pagam rapidamente por meio da redução das perdas e potencialização do desempenho dos animais, dos equipamentos e das pessoas”.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Gestão Agropecuária.

Gostou? Compartilhe!