Agricultura familiar: projeto CooperAgro estimula agroindústrias

22 de julho de 2022 4 mins. de leitura
Projeto fornece consultoria para as propriedades de agricultura familiar desenvolverem novos produtos e impulsionarem lucro

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

O projeto CooperAgro pretende colaborar com o fortalecimento da agricultura familiar a partir da realização de atividades de consultoria e promoção da sustentabilidade nas agroindústrias. A iniciativa visa estimular o desenvolvimento de novos produtos para impulsionar a lucratividade dos produtores rurais.

As ações serão realizadas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com o Sistema de Crédito Cooperativo do Vale do Rio Pardo (Sicredi-VRP), no Rio Grande do Sul, e abrangem os municípios de Herveiras, General Câmara, Passo do Sobrado, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Sinimbu, Vale Verde, Venâncio Aires e Vera Cruz.

As duas instituições têm um histórico de colaboração a favor da agricultura regional. “Este projeto é a sequência deste trabalho de apoio e incentivo às agroindústrias”, afirmou o presidente da Sicredi-VRP, Heitor Petry.

Consultoria para a agricultura familiar

Consultorias capacitam agricultores com técnicas modernas de gestão empresarial. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

As propriedades são visitadas para realizar o diagnóstico das necessidades e das potencialidades do negócio. “É uma forma de direcionar as intervenções necessárias para cada agroindústria e assim obter o melhor resultado individual para o desenvolvimento do negócio”, comentou o analista de Desenvolvimento de Negócios da Sicredi-VRP, Jeferson Klunk.

O trabalho é direcionado para assuntos de gestão, inovação e mercado. Entre os temas abordados, estão o gerenciamento interno, como fluxo de caixa, o custo de produção, a análise de investimento e o planejamento.

A consultoria engloba questões sustentáveis, a exemplo de eficiência energética, administração de materiais, reaproveitamento, gerenciamento de resíduos e legislação ambiental. O acompanhamento também abrange temas que auxiliam no aumento das vendas, como desenvolvimento de produtos, design e comercialização.

A capacitação permite uma visão sistêmica da atuação dos empreendimentos. “Eles vão conseguir olhar além da produção, fazer links entre o que eles querem produzir e o que o consumidor final quer”, disse a analista de Articulação de Projetos do Agronegócio do Sebrae, Kathleen Kruger.

Leia também:

Potencialidade da agricultura familiar com agroindústrias

Geração de renda no campo facilita sucessão geracional. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

A agricultura familiar é caracterizada pelo trabalho em pequenas propriedades, com uma parte da produção voltada para o consumo próprio e a outra vendida no comércio local. A associação dos produtores familiares com as cooperativas permite impulsionar a atividade, gerando mais renda e agregando valor aos alimentos comercializados.

Nesse contexto, a agroindústria assume um papel fundamental no processamento dos produtos agrícolas. No entanto, a implantação desse tipo de empreendimento representa um desafio tanto em relação ao investimento necessário quanto ao conhecimento técnico para a gestão cotidiana da atividade.

A organização em cooperativas, com associação de mecanismos de crédito rural mais facilitado e capacitação dos agricultores envolvidos, tem potencial para alavancar a atividade, sendo objetivo de políticas públicas federais e estaduais. O fortalecimento da cadeia produtiva favorece a sucessão geracional e a consolidação da população na zona rural.

Quer saber mais? Conheça a opinião de nossos parceiros especialistas sobre os principais temas do agronegócio.

Fonte: Sistema de Crédito Cooperativo do Vale do Rio Pardo (Sicredi-VRP), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Associação Gaúcha de Professores de Técnicos de Ensino Agrícola (Agptea)

Este conteúdo foi útil para você?

193330cookie-checkAgricultura familiar: projeto CooperAgro estimula agroindústrias

Canal Agro