5 jeitos de otimizar o uso da água no agronegócio

22 de março de 2022 4 mins. de leitura
Se o agronegócio diminuísse 10% de seu consumo de água, o volume economizado seria suficiente para abastecer 2 vezes a população mundial

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

No dia 22 de março é celebrado o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o objetivo de alertar a população sobre a necessidade de preservação desse recurso, fundamental para a sobrevivência de todos os ecossistemas.

O agronegócio é a área econômica que mais utiliza água em todo o mundo, tanto que cerca de 70% do consumo desse bem natural é feito pelo setor. No Brasil, essa porcentagem pode chegar aos 72% e, em outros países subdesenvolvidos, ela pode ultrapassar os 80%.

O agronegócio é responsável por 70% do consumo de água no mundo. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
O agronegócio é responsável por 70% do consumo de água no mundo. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Parte desse consumo poderia ser evitado já que, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), metade de toda a água utilizada no campo é desperdiçada por falta de cuidados.

Desse modo, é preciso tomar medidas para que esse cenário mude, uma vez que, se o agronegócio diminuísse seu consumo em 10%, o volume de água economizado seria suficiente para abastecer duas vezes a população mundial.

Por isso, neste Dia Mundial da Água confira cinco jeitos simples de otimizar o uso da água no agronegócio.

1. Captação da água da chuva

A captação de água da chuva é uma opção sustentável para a irrigação na agricultura. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
A captação de água da chuva é uma opção sustentável para a irrigação na agricultura. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

A água da chuva pode ser utilizada tanto para abastecer reservatórios e promover o crescimento de plantações quanto para hidratar os animais de rebanho. Para tanto, é necessário investir em projetos de captação de água adequados às necessidades.

O ideal é investir em profissionais capacitados e pensar na melhor localização para o reservatório e o sistema de captação e distribuição. Com uma infraestrutura correta aliada à hidratação de qualidade dos animais e plantas, é possível ajudar o planeta.

2. Investimento em bebedouros

O uso de bebedouros pode melhorar o processo de engorda de animais. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
O uso de bebedouros pode melhorar o processo de engorda de animais. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Além de captar água das chuvas, é possível construir bebedouros em locais estratégicos da fazenda. Essas estruturas podem ser bastante baratas, desde que feitas com um material que assegure a integridade da água.

3. Instalação de hidrômetros

O uso de hidrômetros favorece o planejamento e a economia a longo prazo. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Com hidrômetros é possível ser informado sobre o consumo diário de água na produção e assim controlar a quantidade utilizada e criar estratégias para economizar. Ao longo do tempo, esses dispositivos também são importantes para que sejam avaliados os meses, as estações e os períodos do ano em que mais se consome o recurso natural. Assim, é possível planejar toda a cultura e as safras para conseguir reduzir a utilização de água.

4. Rotação de culturas

A rotação de culturas protege o solo e aumenta a capacidade de infiltração de água. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
A rotação de culturas protege o solo e aumenta a capacidade de infiltração de água. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

A rotação de culturas é a troca de culturas plantadas em determinado solo com o decorrer do tempo. A rotação faz que o solo fique mais estável, favorece a absorção de nutrientes e melhora a resistência a mudanças climáticas, pragas e insetos. Assim, o terreno fica mais saudável e aumenta a capacidade de infiltração de água, evitando o uso de mais água do que é realmente necessário.

5. Irrigação por gotejamento

A substituição da irrigação pelo gotejamento pode diminuir o gasto de água em 70%. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
A substituição da irrigação pelo gotejamento pode diminuir o gasto de água em 70%. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

O uso do gotejamento em vez da irrigação evita o fluxo constante da água, a evaporação e a percolação. Estima-se que, ao trocar a irrigação por gotejamento, é possível economizar cerca de 70% da água utilizada no campo. O sistema de gotejamento é bem simples e pode ser feito por meio de tubos de irrigação com furos, que podem ser adaptados a diversas necessidades.

Leia também:

Crise hídrica: conheça o histórico e a perspectiva para o agro

Cardápio forrageiro: estratégia para nutrir rebanhos mesmo com a seca

A sensibilidade da agricultura em face dos impactos das mudanças climáticas

Quer saber mais? Assista aqui à opinião e explicação dos nossos parceiros especialistas em agronegócio.

Fonte: Grupo Taura, Sansuy, Solar Prime, Mundo educação.

Este conteúdo foi útil para você?

175910cookie-check5 jeitos de otimizar o uso da água no agronegócio

Canal Agro