Quais são as perspectivas para a Safra de etanol 21/22?

30 de novembro de 2020 3 mins. de leitura
Provável retomada econômica pode alavancar o consumo dos combustíveis leves como o etanol ao longo de 2021

O cenário para a cana-de-açúcar na safra 21/22 é positivo tanto para o mercado de açúcar quanto para o do etanol. Isso se deve a um equilíbrio entre a oferta agrícola e a demanda do consumidor, que manterá as cotações dos produtos em alta e aumentará o lucro das empresas do setor mesmo se o dólar baixar.

A demanda de etanol deverá ter um crescimento em 2021, aponta o relatório Agro Mensal, realizado pela Diretoria de Agronegócio do banco Itaú BBA. O movimento deve ser puxado por um cenário de redução do consumo das famílias, apesar da previsão de aumento do PIB. A diferença de preço nas bombas entre álcool e gasolina está em 65% nos principais estados consumidores, o que favorece o aumento do consumo do etanol.

Nas estimativas do Itaú BBA, o Brasil poderá, inclusive, precisar importar mais de 1 bilhão de litros do biocombustível. Isso acontecerá, de acordo com o banco, se o consumo do etanol subir acima de 8%.

Redução da produção

Safra 20/21 de cana-de-açúcar global pode ser atingida por problemas climáticos no continente europeu, o que favorece o agronegócio brasileiro. (Fonte: Shutterstock)
Safra 20/21 de cana-de-açúcar global pode ser atingida por problemas climáticos no continente europeu, o que favorece o agronegócio brasileiro. (Fonte: Shutterstock)

No cenário mundial, o consumo global de açúcar deve crescer na próxima safra, mas a produção estará limitada por questões climáticas em regiões produtoras importantes, como Tailândia, Rússia e União Europeia. Com isso, o preço do açúcar deve continuar subindo. 

Assim, muitas lavouras de cana-de-açúcar vão preferir continuar produzindo açúcar a aumentar a produção do etanol. Além disso, o período seco do inverno provocou uma queda da produtividade do canavial e incêndios que também devem contribuir para limitar a produção de etanol em 2021.

Elevação de preços

Consumo de etanol deve ser impulsionado enquanto paridade com gasolina estiver abaixo de 70%. (Fonte: Shutterstock)
Consumo de etanol deve ser impulsionado enquanto paridade com gasolina estiver abaixo de 70%. (Fonte: Shutterstock)

A subida de preço do etanol nos Estados Unidos ajuda na alta do etanol brasileiro. O dólar em alta torna a importação mais cara do que comprar o combustível nacionalmente.

A redução da oferta no mercado brasileiro em um momento de crescimento da demanda levará ao provável aumento de preços do biocombustível durante a próxima safra. Mas existem limites para isso.

Quando o etanol alcançar 70% do preço da gasolina nos postos de combustíveis, o álcool estará menos competitivo na bomba aos olhos do consumidor e isso pode frear a demanda segurando a valorização do etanol.

Conheça o maior e mais relevante evento de Agro do Brasil

Fonte: Radar Agro – Diretoria de Agronegócio Itaú BBA.

Canal Agro