Como feiras e eventos impactam o agronegócio mesmo em meio à pandemia

18 de julho de 2020 3 mins. de leitura
Eventos são reformulados para manter a entrega de benefícios para os agentes do setor
Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País. *** Feiras, festas e outros eventos do agronegócio são uma das forças motrizes do setor. Mesmo os menores eventos são capazes de movimentar milhões de reais em negócios, como leilões de animais, vendas de maquinário e exposições de novos produtos. Além disso, são uma ferramenta essencial para a conexão entre produtores, entidades de classe e diversas empresas que formam a cadeia do agronegócio. Alguns dados sobre esses encontros ajudam a entender a dimensão da importância deles. Por exemplo, uma feira entre as maiores do País pode movimentar até R$ 3 bilhões em negócios, e há impactos econômicos em geração de empregos e para o setor de serviços das cidades que sediam os eventos, como comércios, restaurantes e postos de gasolina.
Diversas feiras, em todo o Brasil, foram canceladas por conta da pandemia (Fonte: Agência Brasília/Fotos Públicas)evento de agronegócio
Diversas feiras em todo o Brasil foram canceladas por conta da pandemia. (Fonte: Agência Brasília/Fotos Públicas)
Só em Minas Gerais, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) estima que aconteçam mais de quatro mil eventos agropecuários por ano em centenas de municípios. A maioria deles é realizada entre abril e agosto, quando o número de encontros chega a 500 por mês.

Alternativa em eventos virtuais

Desde que a covid-19 foi declarada como pandemia, em março de 2020, centenas de feiras, festas, leilões e outros encontros do agronegócio foram cancelados, adiados ou reformulados. Uma das alternativas para os eventos continuarem ocorrendo com segurança é a migração para o ambiente virtual, prática que já se tornou comum em outros setores da economia e está chegando com força ao agro. De acordo com uma coluna publicada no fim de maio pelo Estadão, diversos eventos agropecuários de grande porte anunciaram edições virtuais para os próximos meses. Além de palestras por videochamada, algo mais simples de realizar e com o qual muitas pessoas já estão acostumadas, os organizadores pretendem levar outros aspectos das feiras agropecuárias para o ambiente virtual. A intenção é fazer com que a experiência seja a mais próxima possível da presencial.
Eventos agropecuários movimentam bilhões de reais em negócios (Fonte: Agência Brasil)trator em evento agro
Eventos agropecuários movimentam bilhões de reais em negócios. (Fonte: Agência Brasil)
Entre os projetos em andamento estão mapas virtuais e estandes em realidade aumentada, que reproduzem na tela do computador o ambiente físico. Assim, espera-se que produtores e empresas possam realizar negócios de forma semelhante — e movimentando os mesmos volumes financeiros — a antes da pandemia. A disseminação de informação, outro aspecto tão importante dos eventos do agronegócio, já migrou massivamente para o ambiente virtual: diversas instituições estão oferecendo cursos online para que produtores realizem na segurança de suas propriedades, muitos deles gratuitos. Entre as ofertas disponíveis destacam-se os conteúdos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Quer ficar por dentro das novidades do agro? O Summit Agronegócio reúne especialistas e autoridades para discutir os temas mais relevantes do setor, como sustentabilidade, fruticultura, seguros, SIF, agroquímicos e abastecimento. Faça parte da evolução do agro e participe do evento mais completo do setor. Para saber mais, é só clicar aqui! Fonte: Estadão.
Gostou? Compartilhe!