El Niño não deverá afetar clima para a agricultura no outono

A previsão é que o clima fique dentro da normalidade ao longo da estação, sem surpresas para a agricultura brasileira

El Niño não deverá afetar clima para a agricultura no outono
04/05/2020 • 3 min. de leitura

O clima deve permanecer dentro da normalidade durante o outono. Isso porque a probabilidade de as águas do Oceano Pacífico não apresentarem grandes variações de temperatura é de 65%, fenômeno conhecido como El Niño, segundo avaliação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nos próximos três meses, a agricultura brasileira deve enfrentar condições dentro da média em boa parte do País.

O outono terá chuvas mais escassas no interior do país, em especial no semiárido nordestino e no norte de Minas Gerais. Massas de ar frio causam quedas de temperatura no sul e no sudeste e fenômenos adversos para a agricultura, como geadas. Cuidados especiais devem ser tomados com as lavouras das regiões Sul, Sudeste, Centro-oeste e Norte para evitar perdas nessa época.

(Fonte: Shutterstock)

Geadas podem atingir o Sul e o Sudeste, além do Mato Grosso do Sul. A friagem pode acontecer em Rondônia, além de boa parte do centro-oeste, incluindo o sul de Goiás. Em áreas serranas e nos planaltos do sul do País pode nevar.

Sudeste

O Inmet prevê redução de chuvas para a Região Sudeste durante o outono, com exceção do sul do Espírito Santo, onde o volume de chuvas deve ser um pouco maior que o usual. A temperatura deve ficar na média da região, entre 10°C e 20°C, com exceção de Minas Gerais, que pode estar um pouco mais quente que a média no período.

Centro-oeste

(Fonte: Shutterstock)

O volume de chuvas deve ser normal ou abaixo da média em grande parte da região. No nordeste e no sudoeste do Mato Grosso e no leste do Mato Grosso do Sul, porém, deve chover mais que o comum.

A partir de maio, o período seco se instala na parte central do País, com temperaturas na média do período, entre 14°C e 24°C ou um pouco acima. O norte do Mato Grosso do Sul e o nordeste do Mato Grosso, porém, devem ficar mais frios que o usual da época.

Sul

A região Sul deve ter temperaturas na média de 10°C e 20°C ou um pouco abaixo nos próximos três meses. O Inmet indica que um resfriamento no oceano próximo à costa pode contribuir com a redução de chuvas em toda a região no trimestre. No entanto, o volume deve ser normal ou ligeiramente acima da média na metade leste de Santa Catarina e no litoral gaúcho.

Nordeste

A parte norte da região nordestina deve apresentar chuvas acima do normal, devido à permanência da Zona de Convergência Intertropical e ao aumento da temperatura das águas próximas à costa. O centro-oeste baiano deve ter temperaturas mais elevadas e um volume de chuva ligeiramente abaixo da média. As demais áreas da região deverão ficar dentro da média para o outono.

Norte

A previsão do Inmet indica temperaturas próximas da média ou ligeiramente abaixo dela para grande parte do norte do País. O volume de chuvas pode ficar acima do normal no nordeste do Amazonas e do Pará, enquanto no noroeste de Roraima, no norte do Amazonas e no sudoeste do Pará deve ficar abaixo da média.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Governo Federal.