Conheça o evento

Alta do leite reflete custo de produção

A ração, que representa 39,6% do Custo Operacional Efetivo para os produtores de leite, teve aumento por conta da valorização do milho

Alta do leite reflete custo de produção
15/09/2020 • 3 min. de leitura

Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País.

***

Segundo informação divulgada pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP), a menor produção de leite em maio gerou um acúmulo de demanda pelos laticínios brasileiros, o que resultou em um aumento de 9,8% no preço do leite. A pesquisa mostra que na média o preço pago ao produtor em junho (referente à captação de maio) foi de R$ 1,5135 por litro — o valor é 2,7% menor do que o verificado em junho do ano passado, mas é o maior desde julho de 2019.

Em 2020, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em março de 2020 o preço do leite longa vida integral no varejo teve alta de 26,4% em relação ao mês de fevereiro. Uma das explicações para o aumento é a corrida aos supermercados ocorrida no início do isolamento social.

Em abril, houve um recuo de 11,7% no preço em relação a março. No mês de maio, segundo o Boletim de mercado do setor lácteo goiano, houve uma redução do preço médio da cesta de derivados lácteos comparando com o mês anterior —  o preço médio do leite UHT caiu 13,2%; do leite em pó 5,0%; do queijo muçarela 6,6%; do leite condensado 6,6%; do creme de leite 1,3%.

Isso significa que, nesse cenário, os produtores de leite in natura são fortemente afetados, pois têm são nos derivados em que eles conseguem agregar maior valor. Com a queda no preço desses produtos, o valor é repassado ao produtor, que sofre o impacto na produção do leite in natura.

Pandemia de Covid cooperou para alta no preço do leite

Preço do leite sobe, e os custos para produção sobem ainda mais

Com a menor procura por laticínios, tanto os preços nas prateleiras quanto o poder de negociação dos produtores de leite caíram. O aumento do preço do leite e o dos custos de produção põe o produtor em situação desfavorável na relação de troca nos insumos de ração. Enquanto em maio de 2019 eram necessários cerca de 23 litros de leite para aquisição de uma saca de milho (60 kg), principal composto da ração do gado leiteiro, no mesmo período em 2020, esse número saltou para mais de 36 litros (Dados do Projeto Campo Futuro CNA).

Segundo dados do Ministério da Agricultura, a expectativa, no médio prazo, com a diminuição da oferta decorrente do período de seca esperado para o ano é de ocorrer elevação dos preços e também dos custos de produção.

Aumento do preço da ração preocupa produtores de leite
Aumento do preço da ração preocupa produtores de leite. (Fonte: Pixabay)

Do ponto de vista dos custos de produção, as variações nas despesas com a dieta dos animais são o principal risco. Para garantir suas margens, o produtor de leite deve utilizar ferramentas de gerenciamento de riscos para se proteger das variações do milho, principal ingrediente das dietas que apresenta correlação com os concentrados comerciais. O planejamento da atividade com a realização da projeção do consumo de alimentos pelo rebanho é fundamental para que o produtor possa firmar, antecipadamente, acordos com fornecedores e, assim, travando o preço da compra.

Quer saber mais sobre o mercado do leite? Se inscreva no Summit Agro, evento que reúne os maiores especialistas em agronegócio do País.

Fonte: CNA Brasil, Mapa e Notícias Agrícolas.