Locação de máquinas representa redução de custos para agronegócio

25 de setembro de 2020 4 mins. de leitura
Já difundidas no setor sucroenergético, empresas de locação de máquinas querem oferecer serviços para outros segmentos do agronegócio

Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País.

***

A locação de máquinas agrícolas vem crescendo no Brasil por conta de uma mudança de pensamento que está em andamento no agronegócio. Produtores estão alugando maquinário em vez de comprar, mantendo a atualização dos equipamentos ao mesmo tempo que gastam menos com a frota, liberando recursos para outros investimentos.

A prática já é comum nos Estados Unidos e na Argentina. No Brasil, o aluguel é bastante utilizado por produtores de cana-de-açúcar no Sudeste, onde a compra de maquinário pode custar R$ 2 milhões. Dessa forma, a prática é uma alternativa para os agricultores sem capital para investir ou que preferem usar o recurso financeiro de outra forma.

Além disso, os produtores não precisam se preocupar com a manutenção dos equipamentos nem com a comercialização do maquinário para levantar recursos para a renovação de frota. A economia pode chegar a até 30% em caminhões e 20% em máquinas. O modelo oferece, ainda, flexibilidade para as empresas do agronegócio.

Locação de máquinas

maquinário agrícola
Aluguel de equipamentos pode representar até 30% de economia nos custos com maquinário agrícola. (Fonte: Shutterstock)

O contrato de aluguel de máquinas agrícolas varia de acordo com a extensão da propriedade, a quantidade de máquinas alugadas e o tempo da locação — em média, de cinco a seis anos. Com a locação do maquinário, a manutenção dos equipamentos pode ser oferecida como um diferencial, já que os agricultores não são especialistas no serviço, em sua maioria.

Com isso, o produtor rural pode concentrar sua atenção e seu capital nas oportunidades oferecidas pelo mercado. Para cultivo, plantação, colheita ou transporte, a terceirização de máquinas agrícolas reduz o uso de limites de crédito pelas empresas, liberando o recurso que seria destinado à compra desses veículos para ser investido em manutenção da folha de pagamento ou inovações no negócio, entre outras questões.

Apesar das vantagens, a barreira cultural ainda impede o crescimento do aluguel de máquinas agrícolas no Brasil, mesmo entre as grandes empresas. Mas essa cultura deve mudar, pois em outros setores da economia, como a construção civil, a prática é comum. Um fator que pode acelerar o serviço é a crise econômica provocada pela pandemia de covid-19.

App de aluguel de maquinário

Máquinas ociosas podem ser alugadas por meio de aplicativo. (Fonte: Shutterstock)maquinário agrícola
Máquinas ociosas podem ser alugadas por meio de aplicativos. (Fonte: Shutterstock)

A conexão de proprietários de máquinas agrícolas com produtores interessados em alugá-las pode ser feita por meio de aplicativos como o Alluagro, que utiliza geolocalização para oferecer mais de 3,5 mil máquinas de modelos diferentes.

Entre os usuários do app estão produtores buscando alugar, agricultores com máquinas ociosas, fretistas de caminhão e prestadores de serviço. O serviço está presente em oito estados e pretende expandir as atividades nas novas fronteiras agrícolas, como a região do Matopiba, que reúne Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Quer ficar por dentro das novidades tecnológicas no agronegócio? O Summit Agronegócio reúne especialistas e autoridades para discutir os temas mais relevantes do setor, como drones, GPS, uso de softwares e tecnologias para sustentabilidade. Faça parte da evolução do agro e participe do evento mais completo do setor. Para saber mais, é só clicar aqui!

Fonte: Segs e Estadão

Gostou? Compartilhe!