Agronegócio 4.0: qual é o futuro da produção no campo?

24 de maio de 2021 3 mins. de leitura
Tecnologias podem auxiliar na preservação do meio ambiente e no aumento da produção global de alimentos

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

O “agronegócio 4.0” é um termo utilizado para representar as próximas grandes tendências do setor, que incluem um maior foco na agricultura de precisão, a Internet das Coisas (IoT) e o uso de Big Data para gerar uma maior eficiência no campo para responder ao aumento da população e à aceleração das mudanças climáticas.

Segundo relatório do World Government Summit, o mundo precisa elevar a produção de alimentos em 70% até 2050. Cerca de 800 milhões de pessoas em todo o mundo passam fome e, mesmo em um cenário positivo, estima-se que 8% da população mundial ainda estará subnutrida em 2030.

O relatório calcula que 25% das terras cultiváveis no mundo estão altamente deterioradas, enquanto outros 44% estão degradadas de forma leve ou moderada. A água é outra preocupação, com mais de 40% da população rural global vivendo em áreas com escassez hídrica.

Para enfrentar esses desafios, a agricultura do futuro usará dispositivos avançados e sistemas robóticos para tornar as fazendas mais lucrativas, eficientes, seguras e ecologicamente corretas.

O que é o agronegócio 4.0?

Conectividade, integração e autonomia são conceitos centrais do agronegócio 4.0. (Fonte: Shutterstock/MONOPOLY919/Reprodução)
Conectividade, integração e autonomia são conceitos centrais do agronegócio 4.0. (Fonte: Shutterstock/MONOPOLY919/Reprodução)

O agronegócio 4.0 é um ciclo de transformações no campo que se remete à digitalização de todos os processos de produção agropecuária. As inovações vão além de uma simples mecanização, pois todas as operações e decisões passam a ser orientadas com base nos dados colhidos por dispositivos conectados.

Além da conectividade, a revolução tecnológica permite monitorar operações agrícolas, reduzir desperdícios, custos e contribuir para o aumento da produtividade no campo.

Na prática, ocorre a integração de todos os sistemas em tempo real a partir de Internet das Coisas (IoT), Big Data, Inteligência Artificial (IA), Machine Learning, Advanced Analytics, nano e biotecnologias, computação em nuvem e comunicação entre máquinas.

Leia também:

Qual é o real papel da agricultura 4.0 e das plataformas sistêmicas no agronegócio mundial?
Distribuição de recursos tecnológicos é a receita para acelerar a agricultura 4.0 no Brasil
Os desafios da agricultura do futuro

Futuro da produção no campo

Implementação da conexão 5G favorece uma automação completa na agropecuária. (Fonte: Shutterstock/Scharfsinn/Reprodução)
Implementação da conexão 5G favorece uma automação completa na agropecuária. (Fonte: Shutterstock/Scharfsinn/Reprodução)

Apesar de ainda não existir uma integração total das ferramentas, as propriedades agrícolas já podem usufruir de:

  • sensores de temperatura e umidade;
  • imagens aéreas e pulverizações feitas por drones;
  • tecnologia GPS e mecanização de processos.

A curto prazo a utilização das inovações deve ser acelerada com a chegada da internet 5G, que possibilitará um salto tecnológico no campo. A conectividade permitirá a autonomia completa das máquinas, desde a coleta de dados, interpretação de informações, tomada de decisões e realização de atividades agrícolas. 

O elemento humano não será dispensado, mas estará restrito ao acompanhamento das operações, que poderá ser feito de forma remota e fora da propriedade.

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: World Government Summit, Totvs, Jacto, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). 

Este conteúdo foi útil para você?

147790cookie-checkAgronegócio 4.0: qual é o futuro da produção no campo?

Canal Agro