Conheça o evento

Sal mineral na dieta bovina garante maior produtividade

Benefícios da mineração do rebanho incluem aumento da imunidade e melhora do sistema digestivo

Sal mineral na dieta bovina garante maior produtividade
16/03/2020 • 3 min. de leitura

Com o objetivo de garantir uma boa produção de carne e de leite, pecuaristas e gerentes de fazenda investem em soluções como a mineralização do rebanho. Ao fazer isso, garantem que o animal não seja exposto à deficiência mineral e que não haja queda da produtividade.

O sal mineral é um suplemento importante para a dieta tanto do gado leiteiro quanto do gado de corte. Também chamado de mistura mineral, contém micro e macronutrientes balanceados para atender às necessidades em minerais desses animais, já que as forragens e os concentrados não são suficientes para suprir tais exigências.

Com a mineralização do rebanho, é possível melhorar o sistema imunológico dos animais, a gordura, o leite, a carne e seu crescimento ósseo. Além de ser essencial para o desenvolvimento ideal dos rebanhos, a suplementação com sal mineral ajuda a garantir maiores índices de produção para o negócio.

(Fonte: Pixabay)

A importância da suplementação com sal mineral

Quando se fala que o pasto não supre todas as exigências do gado, significa que os animais precisam de um suplemento com o aporte mínimo de nutrientes para que seu organismo funcione bem e garanta sua sobrevivência.

A exigência nutricional dos animais é fundamental para que eles respondam às metas de produção estabelecidas pelo pecuarista. Isso significa, na prática, que as propriedades e a quantidade de nutrientes devem ser dosadas a fim de alcançar essas metas. Associado a isso, deve-se considerar também o estado e o peso do animal.

De forma geral, com a suplementação os animais têm seu sistema imunológico reforçado e um melhor funcionamento de seu sistema digestivo. Isso se reflete em seu crescimento e no aumento do desempenho, além de torná-los mais resistentes.

Com a administração correta do sal mineral, observa-se uma melhor eficiência alimentar e aumento da taxa de passagem (o tempo que o alimento leva para passar por todo o sistema digestório). A partir disso, os resultados são melhores tanto em períodos de estiagem quanto na época das águas.

Deficiência mineral em bovinos

A deficiência mineral diminui o desempenho animal, a taxa de fertilidade e a produção de leite; por outro lado, aumenta os casos de doenças e a taxa de mortalidade.

Há alguns sintomas que podem indicar a carência de minerais nos rebanhos:

  • Apetite depravado: quando os animais comem o que encontram (plástico, pano, terra etc.). Além disso, roem e ingerem casca de árvore, ossos e madeira;
  • Anomalia dos ossos: os ossos longos ficam curvos, com as extremidades dilatadas. Também podem se tornar porosos e quebradiços;
  • Anomalias na pele: ocorre perda de pelo, despigmentação, ressecamento e descamação;
  • Fraturas espontâneas: quebradura ósseas, que evidenciam um esqueleto fraco;
  • Menos resistência a doenças: os animais ficam mais susceptíveis a doenças e sentem mais os ataques de parasitas internos.
(Fonte: Pixabay)

Tipos de suplementos minerais para bovinos

Os três tipos mais conhecidos de suplementação mineral são:

Sal mineral proteinado

É enriquecido com cálcio, ferro, potássio e fontes de proteínas. Pode ser administrado o ano todo.

Sal mineral com ureia

Essa formulação ajuda a manter as condições ideais de peso dos animais, sobretudo em períodos de seca.

Sal mineral proteico energético

Usado em épocas de seca, possui fontes de proteína e energia. Serve, principalmente, para suprir a exigência mineral de gado de corte com regime de pastagem.

Os cuidados com a administração de sal mineral

Há alguns cuidados que devem ser tomados para não comprometer o sucesso da dieta com suplementação de sal mineral. Misturar sal mineral com o comum, para fazer render mais, é um deles. Com a grande quantidade de cloreto de sódio adicionado, o consumo da mistura mineral será regulado e não surtirá o efeito esperado.

Alguns suplementos requerem a mistura com sal comum. Nesse caso, deve-se seguir a orientação dada pelo fabricante com relação à proporção. Importante salientar que o uso de misturas inadequadas afeta o estado do animal e causa prejuízos ao produtor.

Outro problema é a administração de dosagens insuficientes. É preciso estar atento ao produto que será adquirido, uma vez que muitas misturas comerciais não têm em sua fórmula a quantidade de minerais que os animais necessitam. Isso prejudica o desenvolvimento das atividades metabólicas essenciais do rebanho.

Por fim, deve-se ter cuidado com os cochos onde será oferecido o sal mineral. É preciso que sejam cobertos, para evitar que a água ou a umidade empedrem o sal, dificultando o consumo da mistura.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fontes:  Zootecnia Ativa