Robôs no campo: máquinas inteligentes ajudam produtores

Inteligência artificial, robótica e Internet das Coisas estão auxiliando as produções agrícolas

Robôs no campo: máquinas inteligentes ajudam produtores
10/04/2020 • 2 min. de leitura

A‌ ‌inovação‌ ‌no‌ ‌campo‌ ‌aumenta‌ ‌a‌ ‌cada‌ ‌ano.‌ ‌As‌ ‌áreas‌ ‌de‌ ‌inteligência‌ ‌artificial‌ ‌(IA),‌ ‌robótica‌ ‌e‌ ‌Internet‌ ‌das‌ ‌Coisas‌ ‌(IoT,‌ ‌na‌ ‌sigla‌ ‌em‌ ‌inglês)‌ ‌estão‌ ‌mudando‌ ‌a‌ ‌rotina‌ ‌das‌ ‌fazendas.‌ ‌Com‌ ‌a‌ ‌tecnologia,‌ ‌é‌ ‌possível‌ ‌manter‌ ‌o‌ ‌número‌ ‌de‌ ‌contratados‌ ‌e‌ ‌melhorar‌ ‌o‌ ‌rendimento,‌ ‌alinhando‌ ‌as‌ ‌funções‌ ‌dos‌ ‌trabalhadores‌ ‌rurais‌ ‌com‌ ‌as‌ ‌máquinas‌ ‌inteligentes,‌ ‌para‌ ‌gerar‌ ‌aumento‌ ‌na‌ ‌produtividade,‌ ‌mais‌ ‌segurança‌ ‌aos‌ ‌envolvidos‌ ‌e‌ ‌otimização‌ ‌das‌ ‌operações.‌

(Fonte: Pexels)

Robôs no campo

A agricultura de precisão ou agricultura inteligente e precisa é uma prática que une sensoriamento remoto, dispositivos IoT, robótica, Big Data, IA e outras tecnologias emergentes em um sistema de colheita integrado de alta resolução. A ideia é substituir as grandes máquinas controladas por humanos por dispositivos pequenos e autônomos, que geram informações para potencializar a produção.

Os tratores autônomos podem trabalhar nas plantações sem a necessidade da presença de um condutor. O Case IH Magnum é um exemplo: ao encontrar algum empecilho no caminho ou uma variante inesperada, ele avisa ao programador, que deverá gerar uma nova rota.

Confira o funcionamento dessa máquina inteligente.

No monitoramento do cultivo e na luta contra pestes, um exemplo de máquina inteligente é o robô Hyperweeder, que funciona como um grande removedor de ervas daninhas e potencializa a produção ao evitar pestes. A máquina tem câmeras, computador e software que, por meio de processamento de imagens, é capaz de reconhecer 26 pragas e tratar o plantio.

(Fonte: Plan Project/Reprodução)

Definição de IA, IoT e robótica

A robótica é a ciência responsável pelo desenvolvimento de computadores, sistemas, softwares e robôs, que, com circuitos integrados, controlam partes mecânicas de máquinas de forma automática. Portanto, pode ser definida como a programação de um robô para que ele funcione de maneira autônoma.

A inteligência artificial (IA) é uma área da ciência da computação que tem o intuito de criar máquinas inteligentes com capacidade de raciocínio. Dessa forma, tecnologias que contenham IA são capazes de tomar decisões e resolver problemas de maneira semelhante a um ser inteligente.

Já a Internet das Coisas (IoT) é definida como a conexão dos objetos físicos entre si e com o usuário (ou controlador), que recebe as informações em uma rede alimentada por meio de sensores e softwares. A IoT pode gerar mais dados, produtividade e conforto para quem é responsável pela produção agrícola.

Também é possível juntar as três áreas e criar um robô que tenha IA para resolver problemas e esteja conectado a uma rede de IoT para fornecer informações ao usuário. Uma máquina inteligente também permite a manutenção preventiva, que é quando o robô percebe que uma peça terá defeito e pode solicitar ao fornecedor a reposição e avisar ao produtor a necessidade do reparo.

As tecnologias com IA, robótica e IoT estão em constante evolução, e a tendência é que, com o passar dos anos, sejam criadas cada vez mais máquinas inteligentes para auxiliar no processo de produção agrícola.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: USP, São Paulo Big Data