Conheça o evento

Realidade virtual é usada para melhorar produção de leite

Vacas usam óculos especiais para ficarem mais calmas durante o inverno

Realidade virtual é usada para melhorar produção de leite
22/01/2020 • 3 min. de leitura

O Governo da Rússia encontrou um jeito inovador de ajudar as vacas a lidarem com incômodos provocados pelas baixas temperaturas (em Moscou, o frio pode chegar a -20 °C no inverno): óculos de realidade virtual. Em um comunicado divulgado para a imprensa, autoridades responsáveis pelos setores de criação de animais no país apontaram que as simulações direcionadas ao gado, além de diminuírem os níveis de estresse desses animais, podem auxiliar na produção de leite.

(Fonte: Moscow Regional Agriculture Ministry/Reprodução)

Não é difícil entender a eficácia da realidade virtual: os animais são afetados negativamente quando estão sujeitos a situações complicadas. O frio, que pode perturbar as vacas, interfere diretamente na qualidade do leite que elas produzem.

Testando a solução

Os testes envolvendo os óculos de realidade virtual foram feitos na fazenda RusMoloko, no distrito de Ramensky, em Moscou.  Os responsáveis por essa ideia nada convencional tiveram que lidar com uma série de problemas antes de avaliar as possíveis mudanças. Uma das principais dificuldades foi fazer a adaptação dos óculos para a posição dos olhos dos animais.

Apesar de o fato de os olhos ficarem nas laterais permitir um campo de 300 graus de abrangência, isso limita a visão binocular a uma pequena faixa — variando entre 25 e 50 graus.

(Fonte: Pexels)

Sendo assim, o projeto dos óculos teve que passar por uma série de avaliações e adaptações para que os resultados nas vacas fossem os mesmos obtidos por aparelhos dessa categoria usados pelos seres humanos. O governo russo não deu muitos detalhes sobre o que estava sendo exibido nos dispositivos de RV, mas a imprensa local apontou que as imagens eram de pastos no verão. E esse foi outro obstáculo a ser superado.

Apesar de parecer simples, criar simulações de pastos para o gado em óculos de realidade virtual é complicado, pois as vacas são muito boas para identificar e diferenciar tons, especialmente no extremo vermelho do espectro; porém, quando o assunto são as cores da outra ponta, como violeta, azul e verde, elas não são tão eficientes.

Diante dessas limitações e da necessidade de obter uma imagem bastante verossímil, foi preciso o esforço de uma equipe de especialistas em simulações de realidade virtual, veterinários e desenvolvedores.

O mais incrível de tudo isso é que foi possível observar resultados positivos já no primeiro teste. O primeiro aspecto relevante foi a constatação de que o bem-estar do rebanho melhorou, pois os níveis de ansiedade diminuíram.

Tecnologia como aliada de produção

O setor de criação animal já percebeu que unir os acertos de anos com as inovações tecnológicas é um caminho excelente para que essa indústria se torne mais sustentável. Por isso, especialistas em criação não estão se preocupando apenas com seu setor; na verdade, buscam pessoas de diversas outras áreas de conhecimento, a exemplo das tecnologias de TI.

Outro fator a ser observado aqui é que nos últimos anos diversos estudos foram feitos com relação ao estado emocional dos animais. Um exemplo desse novo comportamento são as fazendas leiteiras de vários países, que propiciam um ambiente calmo para as vacas, obtendo um aumento relativo na qualidade do leite produzido. Nos Estados Unidos, criadores optaram por instalar escovas rotativas para “massagear” as vacas. Na Europa, é possível encontrar sistemas eletrônicos e robóticos que atuam com a finalidade de permitir, tanto quanto possível, a liberdade dos animais no campo.

Nos subúrbios da capital russa, há instalações onde produtores e empresários que lidam com leite usam equipamentos de som para transmissão de música clássica para as vacas. Já na Sibéria, a região mais fria do país, músicas são um recurso constante desde 2013 — a playlist vai de Mozart para dormir, passando por Tchaikovski para a hora de pastar, a um pouco de pop anos 1980 para o momento da ordenha.

Seja realidade virtual ou um simples equipamento de som com músicas calmas, o fato é que existe uma tendência de mudanças significativas no futuro da criação de vacas produtoras de leite. Afinal, como ficou claro após todos esses testes: quanto mais elas se sentirem bem, melhor para a produção.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do   setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fontes: Independent.