Conheça o evento

Popularização de queijos artesanais agita o mercado nacional

Reconhecidos e premiados internacionalmente, produtores podem contar com nova regulamentação que facilita a comercialização

Popularização de queijos artesanais agita o mercado nacional
23/10/2019 • 2 min. de leitura

O Brasil é responsável pela produção de uma grande variedade de queijos, o que faz com que a iguaria esteja diariamente presente na mesa da maior parte dos lares. Nesse universo, os produtos artesanais, que recebem processos manuais e insumos naturais em sua fabricação, já conquistaram diversos reconhecimentos e até premiações na Europa, estimulando pequenos criadores a continuarem as suas produções.

A única ressalva era que, até então, o produto não estava respaldado por uma regulamentação que permitisse a sua saída legal do País ou mesmo a comercialização fora do estado de origem.

No início de julho deste ano, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que beneficia mais de 170 mil produtores de queijos artesanais no País. Segundo dados divulgados pela Agência Brasil, a nova regulamentação instituiu o Selo Arte com aplicação nos alimentos. Para Tereza Cristina, Ministra da Agricultura, a resolução apresenta um grande avanço, possibilitando a comercialização mais facilitada até mesmo na União Europeia.

"Muitas vezes, optamos pela modernização das normas para facilitar a vida dos brasileiros, e o Selo Arte é um ótimo exemplo disso, libertando o produtor de uma legislação do passado e que impedia a comercialização de produtos de origem animal pelas fronteiras estaduais", comentou ela.

O decreto que regulamenta a Lei n. 13.680 prevê regras claras para o controle de produção e comercialização de queijos artesanais, garantindo maiores possibilidades de mercado para os produtores e ao mesmo tempo prezando pela segurança alimentícia. A norma define o uso do Selo Arte como identificação desses produtos e conta com a fiscalização estadual no controle sanitário e na utilização de boas práticas agropecuárias em todo o processo.

Desafios da produção de queijos artesanais no País

A produção e comercialização de queijos artesanais está crescendo a passos largos no País, e graças à nova regra o comércio deve ser ainda mais rentável nos próximos anos. Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (ABIQ), hoje o Estado de Minas Gerais é responsável por cerca de 25% da produção nacional. Porém, muitos desafios ainda estão pela frente.

Em nota, a ABIQ afirma que, embora os custos de produção no País ainda sejam altos, a nova regra deverá impulsionar o mercado e, com a imensa variedade e crescente produção local, poderá tornar o Brasil um dos maiores exportadores de produtos lácteos em poucos anos.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fontes: CNA, Ministério da Agricultura, ABIQ.