Quase metade dos consumidores têm preferência por produtos orgânicos

Pesquisa revela que 45% das pessoas preferem orgânicos

Quase metade dos consumidores têm preferência por produtos orgânicos
21/03/2020 • 3 min. de leitura

Uma pesquisa realizada em diversos países pela Kantar, empresa especializada em coleta de dados, mostrou que 45% dos entrevistados preferem comprar produtos orgânicos. Os consumidores que não optam por essa modalidade alegam que o principal motivo é a diferença no preço em comparação com outros tipos de produtos.

No cenário brasileiro, o aumento da preferência por produtos orgânicos não é diferente: uma pesquisa realizada pela Associação de Promoção da Produção Orgânica e Sustentável (Organis) informa que 67% dos entrevistados têm interesse em aumentar as compras nessa categoria.

( Fonte: Shutterstock)

O que são produtos orgânicos?

Produtos orgânicos podem ser entendidos como alimentos livres de agrotóxicos, aditivos químicos sintéticos, pesticidas, adubos artificiais, fertilizantes artificiais ou defensivos agrícolas. Para que seja considerado orgânico, é necessário que o produtor tenha o certificado relacionado e que o produto tenha o selo reconhecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que atesta o cumprimento das normas de produção.

Em relação ao uso de agrotóxicos, já existem estudos sobre a correlação dessas substâncias e doenças como câncer, má-formação em crianças, autismo e doença de Parkinson; mesmo assim, desde 2008, o Brasil lidera o consumo mundial de agrotóxicos. O cultivo de produtos orgânicos, portanto, busca equilibrar e harmonizar a relação do homem e da natureza utilizando métodos naturais de adubação e controle de pragas.

Esse tipo de agricultura também fomenta negócios locais, já que é uma prática que necessita de um cuidado mais próximo e cauteloso, diminuindo a possibilidade de entrega em alta demanda, como a realizada por instituições de grande porte.

O consumo de produtos orgânicos protege a qualidade da água, impedindo que lençóis freáticos e córregos sejam atingidos por produtos químicos, reduzindo também o aquecimento global, já que o solo tratado com substâncias químicas libera uma grande quantidade de gás carbônico, gás metano e óxido nitroso. Ocorre, ainda, economia na compra e na produção de fertilizantes artificiais.

Onde encontrar produtos orgânicos

Inicialmente, esses produtos eram encontrados em empórios especializados, porém, com o aumento da demanda por parte dos consumidores, grandes redes de supermercados abriram seções específicas para disponibilizá-los. O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) disponibiliza o Mapa das Feiras Orgânicas, site que indica onde encontrar feiras que trabalham com esse tipo de produto.

Preferência por orgânicos aumenta consumo de algodões coloridos

(Fonte: Embrapa)

O algodão colorido também tem se mostrado muito promissor quando o assunto é agricultura sustentável: assim como os produtos orgânicos, ele não têm a necessidade de ser tratado com produtos químicos. Com a produção de fibras coloridas é eliminada a necessidade de uso de produtos químicos para dar cor aos tecidos, então não há descarte na natureza, o que ajuda a preservá-la. Também não é utilizada a água fervente necessária para cozer as fibras para o tingimento.

O algodão colorido é tão antigo quanto o branco, e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) contribuiu para que ele também pudesse servir para a indústria têxtil. Os pesquisadores da instituição trabalharam com o chamado melhoramento genético do algodão colorido, extraindo os genes responsáveis pelas cores dele e aplicando em mudas da variação branca. Com esse cruzamento surgiram algodões fortes e coloridos que podem ser utilizados para a confecção de tecidos. Após estudos e pesquisas, hoje já são possíveis as cores marrom, verde, rubi, safira e topázio, por exemplo.

Fonte: Estadão; Paladar Estadão;