Novas tecnologias beneficiam dia a dia da agricultura familiar

Pequenos produtores podem usar a automatização em sistemas de logística e análise de desempenho para diminuir os riscos no agronegócio

Novas tecnologias beneficiam dia a dia da agricultura familiar
19/05/2020 • 3 min. de leitura

A necessidade de gerenciar processos estatísticos de vendas, estoques, logísticas e tantas outras vertentes pode apresentar um enorme desafio para a agricultura familiar. A tecnologia, no entanto, surge como facilitadora para essa classe. Com a automatização da organização de informações de uma fazenda, os produtores conseguem facilitar o processo de tomada de decisões estratégicas, resultando em um impacto positivo no bem-estar financeiro do empreendimento.

Com o agronegócio representando 21,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2019, segundo estudo da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), pensar em novas soluções que auxiliem as tarefas administrativas dos pequenos produtores é uma etapa importante para alcançar o sucesso no setor. Em médio e longo prazos, a mecanização de várias etapas da agricultura pode poupar muita dor de cabeça e reduzir os riscos financeiros do agronegócio.

Blockchain

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay)

Utilizado nos setores de saúde, economia, logística e outros, blockchain é um sistema criptográfico que ajuda no combate a fraudes e criminosos digitais. E essa é uma das novidades que vem chamando atenção também na agronomia. Prometendo revolucionar a produção agrícola, o serviço funciona por meio de um enorme banco de dados descentralizado dividido em blocos. Cada um desses blocos contém uma gigante gama de informações sobre as transações de um produtor e que podem ser checadas por um agente verificador.

Com isso, pequenos e médios agricultores podem acompanhar todas as etapas da cadeia de produção — da plantação até a comercialização — e ter maior segurança em suas transações financeiras. Além de garantir ao produtor uma redução nas taxas de risco por meio de negociações transparentes, é um sistema prático e de implantação barata.

Sistemas de gestão

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay)

Um estudo feito pela Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP) apontou que 67% dos produtores de alimento no Brasil utilizam novas tecnologias em seus processos produtivos. Entre elas, a adoção de softwares de gestão empresarial serve como um caminho importante para o controle de safras e outras atividades.

A união de tecnologia da informação (TI) e agronegócio é como um catalisador de resultados para o pequeno produtor. Com ela, o agricultor consegue, por exemplo, digitalizar todos os documentos da empresa, garantindo maior agilidade para o negócio. Serviços como o ERP360Agro, da Elevor, atuam na automatização de dados, fazendo com que os produtores tenham maior controle em estratégias de distribuição, criação e aprovação de registros.

Por meio dos sistemas de gestão, o empresário consegue observar em tempo real o desempenho dos diversos setores do seu negócio e aprimorar a relação com clientes e distribuidores. A utilização de softwares também permite acompanhar a concorrência e obter mais informações para conseguir desenvolver estratégias que aumentem a produtividade do empreendimento.

Presença digital no campo

De acordo com a pesquisa Estado da Banda Larga 2019, 49% da população mundial ainda não têm acesso à internet. Em comparação com as regiões urbanas, as áreas rurais brasileiras são as que mais sofrem com a falta de banda larga, então difundir o alcance digital no campo pode ser uma solução para que mais produtores familiares se aproximem das novas tecnologias e se tornem capazes de abrir portas para os seus negócios.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Agência Brasil e Summit Agro.