Retrospectiva do agronegócio em 2020

29 de dezembro de 2020 3 mins. de leitura
Em ano atípico, o agronegócio se destacou na economia brasileira

Em 2020, o mundo foi surpreendido por uma pandemia que afetou todos os setores. O agronegócio, mesmo passando por momentos críticos e de instabilidade, conseguiu se destacar com modernização e pioneirismo.

Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o ano teve saldo positivo, mas passou por aumento de preços dos produtos, redução de parte do consumo e grande impacto aos produtores gerado pelo aumento das taxas de câmbio.

Moeda brasileira passou por forte desvalorização em 2020. (Fonte: Shutterstock)

Mudanças apresentadas pelo governo

Para tentar driblar as consequências negativas geradas pela pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) instituiu uma série de decretos para facilitar a vida do produtor rural, atitude que se mostrou essencial para o sucesso do setor.

Entre as iniciativas criadas pelo governo estão: 

  • linha de crédito especial para os produtores agrícolas, que contaram com mais prazo de financiamento; 
  • cartilhas de orientações da covid-19 com educação de toda cadeia produtiva do agronegócio, de produtores a vendedores; 
  • abertura de 100 mercados internacionais com novos produtos sendo negociados no mercado externo;
  • modernização do campo com as plataformas Id Agro e PronaSolos, que auxiliam o controle dos agricultores, além de dar assistência técnica digital para melhorar a produtividade do campo;
  • Programa Nacional de Bioinsumos, que promove o uso de 76 defensivos com baixo impacto nos alimentos, para evitar contaminações.
Tecnologia se concretizou como grande aliada do agronegócio. (Fonte: Shutterstock)

Resultados positivos de 2020

Com as ações governamentais e o mercado externo aquecido, agricultores conseguiram encontrar novas formas de manter a produção evoluindo, equilibrando ações mais sustentáveis com o aumento da produtividade. Além das iniciativas do governo, os produtores puderam comemorar o fato de Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia e algumas regiões do Amazonas e do Mato Grosso estarem livres da febre aftosa. 

O mercado internacional foi outro grande destaque do agronegócio em 2020. Segundo Lígia Dutra, superintendente de relações internacionais da CNA, “a cada US$ 10 exportados pelo Brasil, US$ 5 foram do agronegócio”, representando 58% das exportações nacionais. E os principais destinos dos produtos brasileiros foram, em ordem, China, União Europeia, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul, que totalizaram 68% dos negócios internacionais do Brasil.

Exportações do agronegócio foram a principal fonte da economia brasileira em 2020. (Fonte: Shutterstock)

Aspectos negativos do ano

Entre os setores que tiveram um 2020 não tão próspero, destacam-se as pecuárias leiteira e de corte, que acabaram custando mais aos produtores do que gerando lucros. Assim, 2021 deve ser um ano de recuperação para esses grupos.

Conheça o maior e mais relevante evento de Agro do Brasil

Fonte: Governo Federal e CNA Brasil.

Canal Agro