Primavera: como fica a previsão do tempo?

22 de setembro de 2021 3 mins. de leitura
A tendência é que as chuvas fiquem perto da média histórica, mas ocorrência do La Niña pode afetar algumas regiões

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

A primavera se inicia no Hemisfério Sul em 22 de setembro. Durante a estação, é normal que haja maior precipitação na Região Sul e na faixa central do Brasil e menos chuvas no Norte e no Nordeste. Neste ano, porém, a ocorrência do fenômeno La Niña deve alterar a normalidade das expectativas de chuva no Brasil.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirma que há probabilidade de 70% de acontecimento do La Niña no período. A Administração Americana de Oceanografia e Meteorologia (NOAA) confirma a expectativa. Desta vez, contudo, o fenômeno deve ser de baixa intensidade e curta duração, ocorrendo entre setembro e outubro.

Café foi uma das culturas mais afetadas pela falta de chuvas na safra 2020/2021. (Fonte: Aedka Studio/Shutterstock/Reprodução)
Café foi uma das culturas mais afetadas pela falta de chuvas na safra 2020/2021. (Fonte: Aedka Studio/Shutterstock/Reprodução)

Caso seja confirmado o fenômeno, a tendência é que haja chuvas acima da média por quase todo o País, com exceção da Região Sul e de parte do Sudeste, que já sofrem com secas. No geral, o início da primavera deve ser um pouco mais seco, com as chuvas ganhando força em outubro. Especialistas afirmam que está se configurando um La Niña Modoki (de intensidade fraca a moderada); sendo assim, a tendência é que haja mais chuvas na primavera do que no verão.

A temperatura deve ficar próxima à média histórica, com a possibilidade de novas ondas de calor em quase todo o País, mas bem menos intensas do que as do ano passado. No Sudeste e no Centro-Oeste, o aumento das chuvas pode deixar a temperatura um pouco abaixo da média da primavera.

Veja as previsões de precipitação para cada região.

Região Norte

A expectativa, segundo as previsões do Inmet, é uma primavera com precipitação acima da média.

Região Nordeste

O Nordeste, também muito influenciado pelo La Niña, deve ter chuvas acima da média na primavera. A exceção pode ser a região leste, que deve ficar dentro da normalidade.

Região Centro-Oeste

A região também deve ter chuvas acima da média, e o Mato Grosso do Sul pode sofrer com irregularidade de precipitações.

Região Sudeste

O Estado de São Paulo e o sul de Minas Gerais devem ter nível de chuvas dentro da normalidade. Enquanto isso, Rio de Janeiro, Espírito Santo e o centro-norte de Minas terão chuvas acima da média.

Região Sul

No Sul, a tendência é de chuvas abaixo da média, com exceções podendo acontecer no leste do Paraná e de Santa Catarina.

Como a primavera impacta o agronegócio?

Plantação de soja deve começar com as chuvas do início da primavera. (Fonte: Fotokostic/Shutterstock/Reprodução)
Plantação de soja deve começar com as chuvas do início da primavera. (Fonte: Fotokostic/Shutterstock/Reprodução)

A produção agrícola no Brasil deve ter uma primavera próxima da normalidade. Apesar de o começo ser um pouco mais seco do que o normal, a janela de produção de grãos já está aberta, e a maior parte das áreas produtivas do País terá chuva pouco acima da média climatológica entre outubro e novembro.

Fonte: Inmet, Agroclima, Clima Tempo, Metsul.

Este conteúdo foi útil para você?

156381cookie-checkPrimavera: como fica a previsão do tempo?

Canal Agro