Café: como o manejo impacta na qualidade

9 de abril de 2020 4 mins. de leitura
Produção mais eficiente pode ajudar a atingir a excelência do café

O café é um dos pilares do agronegócio no Brasil, que é o maior produtor e exportador do grão verde, com 50 milhões de sacas produzidas em 2,3 milhões de hectares. Além disso, os brasileiros também estão entre os maiores consumidores de café, cerca de 79% da população aprecia a bebida e toma em torno de 78,5 litros de café por ano. Para conseguir manter o produto em alto nível, saber manejar o plantio é essencial.

No Brasil, existe o cultivo de duas espécies de café: a arábica, que é responsável por 76% da produção nacional; a conilon, que representa os outros 24%. As principais lavouras de café são encontradas nas regiões de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Rondônia e Bahia.

O que é o manejo da plantação?

O manejo são os cuidados que um produtor tem de ter com o seu cafezal. Um manejo ruim pode prejudicar o sabor e a qualidade da bebida. Portanto, é crucial a atenção nas técnicas corretas de poda, desbrota, adubação, colheita, separação, secagem e repouso do café.

(Fonte: Pexels)

As práticas corretas de cultivo da planta fazem com que a produção seja otimizada e o custo do cultivo reduzido. Estar atento a algumas técnicas e detalhes pode trazer a excelência ao manejo do café. Entenda a importância de cada etapa do processo a seguir.

Poda e desbrota

A poda é uma prática que ajuda no crescimento saudável do cultivo, visto que proporciona, entre outras coisas, o reequilíbrio entre a parte área e o sistema radicular da planta. Além de revigorar plantas velhas e improdutivas, permite a entrada de mais luminosidade na lavoura, o que, para o bolso do agricultor, reduz os custos em períodos de crise.

As podas devem ser realizadas, normalmente, logo após a colheita e podem ser feitas de diversas maneiras: manualmente, mecanizada ou semimecanizada. As principais podas são o esqueletamento, o decote e a recepa, que é a mais drástica e utilizada em colheitas em péssimas condições.

A desbrota auxilia na manutenção da lavoura, pois, ao cortar os brotos, o agricultor está se livrando de uma parte do cultivo que acaba apenas drenando nutrientes importantes para o cafezal.

Adubação

Essa parte do manejo nunca deve ser feita de maneira excessiva, pois isso aliado a um cultivo não orgânico causaria um desequilíbrio e tornaria a produção insustentável. Uma boa tática de adubação é o cultivo da brachiaria na entrelinha do cafezal. Essa planta auxilia no crescimento do café porque quebra o vento, protege a plantação de inimigos naturais, retém umidade e nutrientes para abastecer a muda recém-plantada. Para conseguir manter essa planta na entrelinha, é crucial que a colheita aconteça antes dos grãos começarem a ir para o chão.

Colheita

Essa prática pode ser feita manualmente ou de forma mecanizada. Em algumas situações, é importante entender que uma colheita feita mais cedo pode ajudar a aproveitar mais a qualidade dos grãos. Uma colheita feita no momento certo também faz com que o processo seja mais barato, já que não torna necessária a varredura do café que cai no chão.

(Fonte: Pexels)

Separação, secagem e repouso

O lavador é o local onde acontece a separação do café. É um equipamento que separa os grãos boia, que são pretos e com maturação menor; dos grãos verdes, que tem maturação mais tardia; dos grãos cereja, que estão no ponto certo. Assim, separando-os pela qualidade (alta ou baixa).

Então chega a secagem. Nela, os de menor qualidade vão com casca e tudo, enquanto os de maior qualidade, como o cereja, passam antes pelo despolpador para tirar a casca. Os grãos verdes têm a opção de serem descascados para a secagem ou não, entretanto os despolpados demoram uma semana a menos para ficar no ponto perfeito. Antes de ir à última etapa de secagem, é importante deixar os grãos de café repousarem por um período. Quanto mais descansado ficarem, melhor será a qualidade e o gosto da bebida. Por fim, o café passa pelo secador até atingir a umidade de 11%. A atenção nessas práticas durante o manejo da plantação de café é um passo extremamente importante para garantir a excelência do produto.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Esalq, YARA Brasil

Gostou? Compartilhe!