Valor da carne bovina pode continuar alto neste ano

12 de março de 2020 2 mins. de leitura
Apesar da queda, o preço não vai voltar ao patamar anterior

O aumento do preço da carne foi um dos maiores símbolos da alta da inflação em 2019. Para este ano, porém, o cenário é diferente.  O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou que a cotação da arroba (equivalente a 15 kg) do boi gordo teve uma queda média de 15%,  no final de dezembro. O levantamento periódico do Ministério mostrou que, no último dia 30, a arroba do boi gordo estava a R$ 189  enquanto no início do mesmo mês chegou a custar R$ 216.  A notícia pode aliviar o bolso do consumidor, mas o valor não deve voltar ao que era antes.

Em entrevista concedida à Agência Brasil, o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese, afirmou que está “fazendo a leitura de que isso veio para ficar, um outro patamar do preço da carne”.

Em 2019, a alta de 28,5% fez o valor da proteína bovina disparar. As projeções do Mapa para este ano sugerem que o valor da arroba fique entre R$ 180 e R$ 200 nos próximos meses, dependendo da praça. O Ministério ainda afirma que, como a “entressafra do boi” acabou, mais animais estão prontos para abate, o que pode baratear os valores do mercado.

O impasse do mercado chinês

Para entender um dos motivos que fez aumentar os valores da carne no ano passado, é preciso entender o contexto da China. Esse país perdeu milhares de animais devido a uma crise de peste suína africana, o que fez a demanda pelo alimento disparar.

Nessa situação, os chineses habilitaram diversos frigoríficos brasileiros a vender carne para o país. Para se ter uma ideia, em novembro do ano passado foram mais de cinco frigoríficos.  A demanda ao mercado brasileiro foi solicitada durante a entressafra do boi, o que fez os preços aumentarem bastante, chegando ao valor de R$ 231 por arroba. Como a demanda chinesa se acalmou, é esperado que os preços se equilibrem também.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Gostou? Compartilhe!