R$ 21 bilhões com 44 mil colaboradores 100 mil famílias e protocolo exemplar na gestão da crise: 11 cooperativas

28 de julho de 2020 2 mins. de leitura
Tejon descreve o segredo do sucesso da cooperativa que criou mais 3 mil novos empregos neste período crítico

Por José Luiz Tejon Megido*

Conversei com Neivor Canton, vice-presidente da Aurora. Um sistema genial de intercooperação com 11 cooperativas. Compete com gigantes multinacionais e pode receber aqui da nossa parte uma medalha de honra ao mérito pela capacidade com a qual tem exercido a gestão da pandemia de covid-19. Fez acordos com as autoridades, cumpriu rigorosos protocolos. Criou mais 3 mil novos empregos neste período crítico, e fantástico: “tem superado as gigantescas exigências sanitárias dos clientes mais exigentes do mundo e conseguiu não ter nenhuma unidade suspensa”.

Neivor Canton reforçou a importância do planejamento, dos rigores e intransigente disciplina. Da mesma forma, salientou a humildade e humanismo nessas horas quando as tensões propiciam maus conflitos, transformando com diálogo e ações de liderança anticonflito um resultado convergente positivo ético e correto. Transformar os diferentes em parceiros, como nas relações com o ministério público e do trabalho.

Santa Catarina, por si só, é um espetáculo cooperativista. São mais de 3 milhões de cooperados, com 254 cooperativas, onde já vem crescendo o protagonismo das mulheres com mais de 1 milhão de cooperadas.

Mas fica aqui a inspiração e a questão pra todos os brasileiros e demais lideranças do nosso Brasil.

Se brasileiros conseguem fazer o que está sendo feito no sistema aurora, competir com as maiores multinacionais do planeta, ter reconhecimento de clientes globais em meio à pandemia, por que não podemos multiplicar essa experiência para muitas regiões do País? A reinicialização econômica precisará de empreendedorismo com cooperativismo.

O Brasil é maior do que a desordem, cooperativas como o sistema Aurora são exemplos da ordem e do progresso.

*José Luiz Tejon Megido é doutor em Educação, mestre em Arte, Cultura e Educação pela Universidade Mackenzie; professor de MBA na Audencia Business School, em Nantes, na França; coordenador do Agribusiness Center da FECAP; membro do Conselho da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, e sócio-diretor da Biomarketing

Gostou? Compartilhe!