Conheça o evento

A expansão da fruticultura no Brasil e os desafios que vêm por aí

Busca por alimentação saudável impulsiona setor e movimenta produtores

A expansão da fruticultura no Brasil e os desafios que vêm por aí
26/08/2019 • 2 min. de leitura

O Brasil tem uma produção de frutas de dar inveja em muitos países e, por sermos um país tropical, a variedade de cultivos em solo nacional é enorme. Para se ter ideia, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), estamos em terceiro lugar no ranking dos maiores produtores de frutas do mundo; porém esses dados ficam menos animadores quando comparados à nossa posição no ranking da exportação, que cai para o 23º lugar.

Para reverter isso, em 2018 o Governo Federal, em parceria com entidades do setor privado, lançou o Plano Nacional de Desenvolvimento da Fruticultura. O projeto visa fortalecer o setor com aumento de rendimento, consumo interno e exportações. Além disso, o plano visa melhorar a cadeia produtiva do setor para que ele contribua com uma fatia maior que a atual, de 33 bilhões, para o valor da produção agrícola.

O plano vem em boa hora, pois o valor de uma alimentação saudável tem sido uma pauta muito discutida no mundo todo, principalmente no mercado europeu, um parceiro comercial antigo do setor brasileiro de frutas. Além dessa busca pela saúde, há o aumento de hábitos alimentares que restringem o consumo de produtos de origem animal e privilegiam a ingestão de vegetais e frutas, como o vegetarianismo e o veganismo. Segundo o IBGE, no Brasil o número de pessoas que se declaram vegetarianas passou de 9% em 2011 para 14% em 2018, chegando a 16% em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

Segundo a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), a fruticultura no Brasil conta com 30 polos que correspondem a mais de 2,5 milhões de hectares em todas as regiões do País. O volume de produção chega a 44 milhões de toneladas, e o setor emprega 16% da mão de obra agropecuária.

Os desafios do setor são comuns a outros campos do agronegócio brasileiro, como a pouca eficiência das liberações de defensivos agrícolas, o que faz com que nosso setor fruticultor seja menos competitivo que em outros países da América do Sul, como Chile e Peru.

Fruticultura (Fonte: Pixabay/Reprodução)

O consumo de frutas também precisa ser melhorado. Segundo a Abrafrutas, ainda não consumimos o percentual de frutas recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Outro grande desafio é conseguir criar novos mercados, principalmente na Ásia, já que a perspectiva é de que no futuro a região concentre a maior parte da população do planeta.

O primeiro passo já foi dado: a criação do plano mostra o interesse do Governo e da sociedade civil em fortalecer o setor e garantir mais uma vez a liderança do nosso agronegócio.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Ministério da Agricultura, Abrafrutas.