Como as impressoras 3D podem ser úteis na agricultura?

13 de novembro de 2019 3 mins. de leitura
Tecnologia simplificando a vida no campo

Nos últimos anos, além de as impressoras 3D terem se tornado mais acessíveis, a tecnologia avançou bastante e hoje as suas aplicações são extraordinariamente abrangentes. De esculturas criadas por artistas, passando por peças projetadas por engenheiros, itens de culinária, próteses, maquetes e moldes, as possibilidades parecem infinitas, e inclusive existem pesquisas em andamento envolvendo a impressão de tecidos orgânicos e órgãos para transplante e até hambúrgueres sintéticos. E é evidente que as impressoras 3D também estão ganhando espaço na agricultura.

Tecnologia a serviço do campo

Com o avanço dos equipamentos e o surgimento de novos materiais para serem usados como “tinta”, há quem aposte que, em um futuro próximo, poderemos imprimir plantas e sementes nessas máquinas. Mas enquanto essa realidade não se concretiza, as impressoras 3D têm ajudado os agricultores de outras formas, e muito.

​(Fonte: 3DPrint/Reprodução)

Esses dispositivos já vêm sendo utilizados para a impressão de peças de reposição para tratores e maquinários agrícolas, por exemplo, o que significa que a produção não precisa parar nem a colheita ser reduzida. Basta imprimir; e muitas vezes essa opção pode custar muito menos para os produtores rurais do que se dirigir a uma loja para adquirir peças originais.

​(Fonte: Disruptor Daily/Reprodução)

Ademais, os agricultores podem imprimir ferramentas de trabalho e até mesmo desenvolver instrumentos e acessórios para atender a necessidades pontuais e criar protótipos para testes, tudo em um período muito menor do que seria necessário se uma empresa especializada fosse contratada para isso, e a um custo significativamente mais baixo.

As impressoras 3D também podem ser empregadas na produção de próteses para animais, comedouros e bebedouros, caixas de transporte, peças para irrigação e elementos para a fabricação de dispositivos para obtenção de energia, como geradores eólicos e convencionais. Todas essas possibilidades podem contribuir para aumentar a produtividade, reduzir os custos e tornar o processo de produção agrícola mais eficiente. Mas não é só isso.

​(Fonte: Digitalist Magazine/Reprodução)

No futuro, com o avanço da tecnologia e o seu barateamento, pode ser possível imprimir vacinas e medicamentos para tratar os animais nas próprias propriedades rurais e até produzir os componentes necessários para erguer estruturas como estufas, armazéns, granjas e edifícios. As opções são praticamente infinitas, e basta um pequeno investimento, aprendizado sobre como usar programas de edição de projetos 3D e muita criatividade para converter ideias em produtos úteis e concretos.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Embrapa, Farm Progress, My Farm Life, Global News.

Gostou? Compartilhe!