As principais técnicas para plantar cana-de-açúcar

9 de junho de 2021 5 mins. de leitura
Seguindo as técnicas corretas, é possível se beneficiar da produção, que pode ser bastante lucrativa

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

A cana-de-açúcar é um dos principais produtos do agronegócio brasileiro. Nosso país se destaca entre os grandes fabricantes de etanol no mundo, sendo pioneiro na tecnologia flex. Além disso, a mesma planta pode gerar diferentes produtos, como o açúcar, a bioeletricidade e ser aproveitada na fabricação de plásticos ou cosméticos.

De acordo com dados da União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica), são mais de 70 mil produtores em todo o Brasil. Embora as regiões Norte e Nordeste também sejam tradicionais nessa cultura, a maior parte da cana brasileira é plantada na Região Centro-Sul, que tem cerca de 9 milhões de hectares de lavouras. No Norte-Nordeste, 1 milhão de hectares são plantados, com destaque para Alagoas, Pernambuco e Bahia.

Há mais de 10 milhões de hectares de cana plantados no Brasil (Imagem: Ashwini Chaudhary/Unsplash)
Há mais de 10 milhões de hectares de cana plantados no Brasil. (Imagem: Ashwini Chaudhary/Unsplash)

Esse crescimento continua se sustentando, mesmo nos últimos anos: a safra 2020/21 está registrando 605 milhões de toneladas de cana processada no Centro-Sul, ou seja, 2,56% a mais do que as 590 milhões do ciclo anterior. 

Contudo, como a taxa de açúcar total reaproveitável (ATR) aumentou, o volume de produtos disponíveis no mercado cresceu 7,11%. Já no Norte-Nordeste, o processamento se manteve estável, na casa dos 51 milhões de toneladas. Ainda assim, as produções de álcool anidro e de açúcar cresceram 4,9% e 3,5%, respectivamente, uma vez que a produtividade aumentou. 

Leia também:

Cana-de-açúcar: a relação entre os preços da gasolina e do etanol
O que esperar do mercado de cana-de-açúcar em 2021?
Como a bioeletricidade pode aumentar o lucro da cana-de-açúcar?

Técnicas de plantio da cana-de-açúcar

Em primeiro lugar, é necessário observar que a cana é uma cultura perene, ocupando o mesmo solo por alguns anos. Alguns produtores utilizam a soja como cultura de rodízio, para ajudar na renovação do solo, mas, ainda assim, análises profundas das terras são essenciais antes de iniciar o plantio. Quanto às épocas, há três principais sistemas para as lavouras de cana-de-açúcar:

  • Sistema de ano e meio: é o mais comum, com as mudas sendo plantadas de janeiro a março. Essa época oferece boa umidade para a brotação das mudas, que crescem bastante entre setembro e abril do ano seguinte. 
  • Sistema anual: é possível cultivar a cana dentro de um período de 12 meses, com plantio entre outubro e novembro, embora a produtividade seja reduzida. Ter parte da lavoura no sistema ano e meio e parte no anual é uma alternativa para grandes propriedades, aproveitando melhor os maquinários e recursos humanos ao longo de todo o ano.
  • Plantio de inverno: a época seca é menos propícia para a brotação da cana, de modo que esse é o sistema menos utilizado. Porém, fazendo a adubação com torta de filtro (rica em umidade), é possível fazer o plantio durante o ano inteiro.

A torta de filtro — um subproduto da moagem de cana para a produção de açúcar ou etanol — é um dos principais aditivos usados nessa cultura. Isso porque ela é rica em cálcio e fósforo, além de ter 70% a 80% de umidade. A vinhaça é mais um resíduo da produção de etanol usada como adubo, pois é riquíssima em matéria orgânica. 

Além desses dois, a calagem pode ser necessária em solos ácidos, já que o pH ideal para a cana-de-açúcar está entre 5,5 e 6,5. Outros aditivos podem ser necessários, a depender das análises do solo. As linhas de plantio podem ser simples (com uma a 1,8 metro entre cada sulco) ou dupla. 

A colheita mecanizada demanda espaços maiores, de no mínimo 1,5 metro. Cada sulco deve ter entre 20 e 30 centímetros de profundidade e receber algo entre 10 e 15 toneladas de mudas por hectare. 

A cana-de-açúcar é plantada por meio de mudas (Fonte: Embrapa/Reprodução)
A cana-de-açúcar é plantada por meio de mudas. (Imagem: Embrapa/Reprodução)

Por fim, um ponto importante é a utilização de defensores agrícolas. Como o açúcar atrai uma grande quantidade de insetos, o controle químico é essencial na lavoura de cana-de-açúcar. Os pulverizadores costumam ser bastante exigidos nessa cultura, portanto o produtor precisa optar por máquinas robustas. 

Desse modo, observando as informações descritas nos parágrafos anteriores, a cana tende a ser uma atividade bastante lucrativa — especialmente para as usinas flexíveis, que têm capacidade de produzir tanto o açúcar quanto o etanol, uma vez que, dependendo das oscilações da economia, elas podem direcionar a cana para um ou outro produto. 

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Lavoura 10/Aegro, Jacto, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Observatório da Cana.

Este conteúdo foi útil para você?

148990cookie-checkAs principais técnicas para plantar cana-de-açúcar

Canal Agro