O que é biotecnologia e como é aplicada no agronegócio?

20 de julho de 2023 6 mins. de leitura
Inovação na agricultura é fundamental para a continuidade da otimização produtiva

Inscreva-se gratuitamente e participe do maior evento de agronegócio do Brasil, que acontecerá em 26 de outubro.

A agricultura tem um grande desafio: alimentar um planeta em constante crescimento. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), estima-se que a população mundial deva chegar a aproximadamente 9 bilhões de pessoas até o ano de 2050. Nesse sentido, a biotecnologia é um elemento essencial para que o agronegócio continue evitando a fome nos países.

O que é biotecnologia?

A biotecnologia é um campo multidisciplinar que combina avanços de áreas como Biologia, Química e Engenharia para desenvolver soluções inovadoras por meio do uso de organismos vivos ou de partes deles. 

Esse campo utiliza conhecimentos científicos e evoluções tecnológicas para manipular e modificar sistemas biológicos, visando a otimização da produção, a criação de novos produtos e o desenvolvimento de processos ou serviços. Além disso, a biotecnologia é utilizada há milênios na agricultura: a fermentação de pães e vinhos, por exemplo, utiliza técnicas desenvolvidas pelo uso de organismos microbiológicos. 

E se por muito tempo foi preciso que a área plantada crescesse para que a produção aumentasse, essa máxima deixou de ser verdadeira com o desenvolvimento tecnológico. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela como a produtividade da agricultura brasileira cresceu 400% entre os anos de 1975 e 2020, muito disso devido ao desenvolvimento da tecnologia e dos investimentos em pesquisa.

Melhoramento genético já ajuda a produção brasileira a crescer exponencialmente. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Melhoramento genético já ajuda a produção brasileira a crescer exponencialmente. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Com o aumento da capacidade de coleta, processamento e análise de dados dos computadores, a biotecnologia alcançou novos patamares e passou a ser utilizada em diversas áreas.

Na área da Saúde, por exemplo, a biotecnologia foi fundamental para o desenvolvimento de medicamentos, mapeamento genético e desenvolvimento de terapias genéticas, diagnósticos mais precisos e vacinas.

Na Indústria, auxilia na fabricação de produtos químicos, combustíveis renováveis, enzimas e materiais biodegradáveis. Além disso, é empregada para remediação de áreas contaminadas, tratamento de resíduos e monitoramento ambiental.

A biotecnologia utiliza técnicas de diversos campos de conhecimento, entre os quais se pode citar a engenharia genética, cultura de células e tecidos, fermentação, bioinformática e nanotecnologia. Por meio dessas ferramentas, é possível modificar o ácido desoxirribonucleico (DNA) de um organismo para produzir proteínas específicas, criar organismos geneticamente modificados, desenvolver terapias celulares avançadas e muito mais.

Ela também pode ser usada para aumentar a qualidade de vida, na produção sustentável de alimentos e na proteção do meio ambiente. Os avanços incessantes da tecnologia levam a Ciência a novos patamares, e soluções inovadoras podem surgir em diversos campos para contribuir para a continuidade da vida na Terra.

Leia também:

Biotecnologia pode atuar em diveras areas do agro. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Tecnologia pode atuar em diversas áreas do agro. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Como a biotecnologia é utilizada no agronegócio?

Na agricultura, a biotecnologia desempenha um papel fundamental no avanço da produtividade e na proteção do meio ambiente. Ela está presente nas técnicas que geraram evoluções importantes como a resistência a pragas e doenças, o desenvolvimento de culturas mais nutritivas, o melhoramento genético e a resistência a eventos climáticos extremos.

Algumas das aplicações da biotecnologia na agricultura incluem:

1. Culturas geneticamente modificadas (GM)

Por meio da engenharia genética, genes específicos podem ser inseridos em plantas para conferir características desejáveis. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), um Organismo Geneticamente Modificado (OGM) é aquele que recebe um gene de outro organismo doador. Essa alteração de DNA permite que as plantas adquiram características que não tinham anteriormente, o que possibilita avanços produtivos na resistência a pragas, na tolerância a herbicidas, em maior resistência a doenças, na melhoria da qualidade nutricional e no prolongamento da vida útil dos produtos agrícolas.

2. Rapidez no melhoramento genético

A biotecnologia permite a aceleração do processo de melhoramento de plantas. Essa técnica é antiga e consiste em cruzar variedades de espécies para obter híbridos mais nutritivos ou com outras características. A biotecnologia permite realizar esses processos de forma mais rápida, possibilitando, por exemplo, a adaptação às novas condições ambientais.

3. Bioinsumos

O desenvolvimento de biofertilizantes (microrganismos benéficos que promovem o crescimento das plantas e melhoram a fertilidade do solo) também contou com a ajuda da biotecnologia. Além disso, é usada no desenvolvimento de biopesticidas, produtos naturais derivados de microrganismos ou proteínas específicas para o controle de pragas e doenças agrícolas.

4. Diagnóstico de doenças

Também é possível utilizar a biotecnologia em técnicas de identificação e diagnóstico de doenças de plantas. Isso permite uma resposta mais rápida e precisa no controle de epidemias e no manejo de doenças, otimizando o uso de defensivos e remédios.

5. Conservação de recursos genéticos

A biotecnologia ajuda na preservação das variedades de plantas importantes para a diversidade genética e futuros programas de melhoramento.

Se as previsões sobre o desenvolvimento populacional da ONU se mantiverem, o mundo precisará produzir o dobro de alimentos até 2050 para garantir que não haja fome no planeta. Nesse cenário, a biotecnologia é fundamental para continuar otimizando a produção agrícola e até aumentando a capacidade nutritiva dos cultivos. 

Proteger a biodiversidade evitando que áreas agrícolas avancem sobre espaços de floresta é fundamental para proteger o planeta do aquecimento global. Por isso, saber como produzir mais e melhor, sem agredir o meio ambiente e sem aumentar exponencialmente as áreas de plantio, é uma tarefa crucial.

Fontes: Embrapa, Strix, Terra Magna

Este conteúdo foi útil para você?

242590cookie-checkO que é biotecnologia e como é aplicada no agronegócio?