O que são agroindústrias?

Idealizadas em 1940, as agroindústrias se apresentam como uma maior oportunidade do produtor rural aumentar o valor agregado de suas mercadorias

O que são agroindústrias?
12/04/2020 • 3 min. de leitura

Quando falamos em "agroindústria", as fronteiras entre o campo e as fábricas deixam de existir, e as relações comerciais são transformadas. Isso porque esse conceito compreende os processos de transformação e beneficiamento dos produtos agropecuários no próprio espaço rural.

É um modelo diferente do que existia, no qual o campo vendia suas matérias-primas para as indústrias instaladas nas cidades transformá-las em produtos. A agroindústria permite aos produtos rurais começarem a ser beneficiados ainda nas fazendas e aos agricultores ou pecuaristas deixarem de ser apenas fornecedores de matérias-primas para ganhar outros espaços nos comércios nacional e internacional.

A Revolução Verde e a agroindústria

Especialistas em geopolítica identificam a origem dessas mudanças nas décadas de 1940 e 1950, quando empresas norte-americanas financiaram pesquisas tecnológicas na América do Sul, com o objetivo de aumentar a produção de alimentos. À medida que essas tecnologias foram implementadas no campo, a agropecuária se aproximou dos setores industriais urbanos.

Dessa maneira, os produtos do campo são comercializados com maior valor, integrando ainda mais as culturas rurais (agricultura, pecuária, silvicultura etc.) à economia de mercado.

Essas mudanças foram tão grandes que o período recebeu o nome "Revolução Verde". Com esse processo, os espaços de produção primários e secundários, antes bem divididos entre o campo e a cidade, começam a se aglutinar. Isso significa que tanto os proprietários rurais começaram a beneficiar os próprios produtos, para vendê-los com maior valor agregado, como os industriais buscaram se aproximar do campo, a fim de diminuir custos de produção.

(Fonte: Pixabay)

Um exemplo prático disso é o leite, que, após ser tirado da vaca, é pasteurizado e comercializado em caixinhas, além de ser transformado em queijo, manteiga, iogurte e mais uma infinidade de outros alimentos.

A importância da agroindústria

O agronegócio é considerado um dos motores da economia brasileira — corresponde a mais de 22% do PIB — e foi um dos únicos setores que continuou apresentando crescimento em meio à crise atual. Dentro de toda a riqueza gerada pelo agronegócio, a agroindústria tem um papel central. Dados oficiais divulgados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) colocam a agroindústria em destaque no PIB brasileiro, afinal, conforme esse órgão público, 5,9% de todas as riquezas do país são oriundas desse setor.

O Brasil é uma referência mundial nesse assunto, pois a agroindústria tem papel fundamental na geração de riquezas do país, principalmente no beneficiamento de carne (frigoríficos), café, laranja, soja e cana (etanol). Segundo a Embrapa, 20% das carnes produzidas no mundo são brasileiras, e 40% das exportações de aves saem de frigoríficos brasileiros.

Impacto da agroindústria

O desafio, nos últimos anos, de acordo com o Ministério da Agricultura, têm sido inserir os agricultores familiares no modelo agroindustrial. Isso tem sido possível por meio de instituições de fomento, cooperativas agroindustriais e políticas públicas educacionais. Com isso, os pequenos produtores também conquistam poder no mercado e podem ficar com uma porcentagem maior dos lucros de sua produção.

(Fonte: Pixabay)

O impacto da agroindústria também atinge os consumidores finais, ou seja, o beneficiamento dos produtos rurais permite a esses alimentos uma disponibilidade maior de tempo — com prazo de validade mais prolongado nas gôndolas dos mercados — e mais praticidade de consumo, além de torná-los mais nutritivos dentre outras vantagens. A agroindústria também diminui o número de etapas para que um produto chegue até o consumidor, com isso é possível que eles se tornem mais acessíveis a todos.

Indo além dos gêneros alimentícios, podemos pensar em outros produtos agroindustriais importantes, como o etanol que abastece os automóveis, entre outros. Nesse sentido, a agroindústria também continua fornecendo insumos a outras indústrias, mas de forma mais eficiente; exemplos disso são o algodão e o couro destinados a roupas, e certos ingredientes às indústrias farmacêutica e alimentícia.

Dessa maneira, a agroindústria está presente em uma infinidade de setores da economia e da sociedade, atingindo a vida de todos os brasileiros.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Embrapa, RVTV