Quais são as principais commodities brasileiras?

30 de setembro de 2021 4 mins. de leitura
Desde os tempos de colônia, o Brasil é um grande produtor e exportador mundial de commodities

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

As commodities têm uma importância mundial. Esses produtos básicos sem diferenciação e produzidos em larga escala, são negociados nas bolsas de valores, como a de Chicago, com cotações baseadas na oferta e demanda. No entanto, fatores políticos e econômicos, além de eventos climáticos, podem afetar o preço das commodities e impactar na economia dos países que dependem desse tipo de produto.

Os bens primários fazem parte da história e da formação econômica do Brasil. Desde a colônia até o início da República, o País já passou pelos ciclos da cana-de-açúcar, do ouro, do algodão, do café e da borracha. Ainda hoje, as commodities continuam sendo importantes para a economia brasileira.

De acordo com um levantamento realizado pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), essas mercadorias são responsáveis por 6,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Quando são consideradas apenas as exportações, a participação desses produtos representa 65% dos itens embarcados, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O agronegócio é o principal exportador de commodities do Brasil. Em 2020, o setor teve um saldo positivo de US$ 100,81 bilhões, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Conheça as principais commodities brasileiras.

1. Soja

A soja é a principal commodity brasileira. (Fonte: Shutterstock/Fotokostic/Reprodução)
A soja é a principal commodity brasileira. (Fonte: Shutterstock/Fotokostic/Reprodução)

O Brasil é o maior exportador de soja do mundo, respondendo pela produção da metade de todo o grão consumido globalmente. A mercadoria é utilizada como matéria-prima para a produção de alimentos e de biodiesel. Seus subprodutos, como o farelo, têm um papel fundamental na indústria de carnes, sendo utilizados para ração de aves e suínos. Cerca de 60% da soja embarcada pelo Brasil têm a China como destino.

Leia também:

Quais são as perspectivas para as commodities agrícolas em 2021?

China: demanda por commodities brasileiras deve continuar forte

Por que a soja é negociada no mercado spot?

2. Minério de ferro

O País tem a segunda maior reserva de minério de ferro do mundo e é o segundo maior exportador, sendo a China responsável por comprar mais de 70% da mercadoria brasileira. A extração de ferro tem como principal destino a produção de aço.

3. Petróleo

O Brasil é um dos dez maiores produtores mundiais de petróleo, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP). A Petrobras, maior estatal do País, é a segunda maior empresa em extração do produto a partir do oceano. Assim como a soja e o minério de ferro, o principal destino do petróleo brasileiro é a China.

4. Açúcar

Farmer working in the field of sugarcane in Brazil. Using smartphone for smart farming. Concept of economy.

O início da importância brasileira no mercado global de açúcar remonta aos tempos coloniais. Atualmente, o País é o maior produtor e exportador mundial da commodity. O setor sucroalcooleiro, que engloba o adoçante, a cana e o álcool, responde por 10% das exportações do agronegócio.

5. Carne bovina

O Brasil tem o maior rebanho mundial de bovinos, com cerca de 220 milhões de cabeças, o que representa cerca de 14% do total do planeta. Por isso, o País é o maior produtor e exportador global desse tipo de carne. A indústria brasileira de carnes também tem participação relevante nas proteínas de aves (com o quarto maior rebanho de galináceos do mundo) e de suínos (ocupando a terceira posição mundial).

6. Celulose

A celulose é a matéria-prima para a fabricação de papel, tecidos, aditivos alimentares e comprimidos. A produção brasileira, considerada a sexta maior do mundo, tem como principais compradores a China, os Estados Unidos e a Itália.

7. Milho

Cerca de 70% do milho do mundo são destinados à produção animal, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O cereal também é utilizado na alimentação humana e na produção de etanol. O Brasil é o segundo maior produtor global, atrás dos Estados Unidos, mas pode se tornar líder em um curto prazo.

Fonte: Warren, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Este conteúdo foi útil para você?

156520cookie-checkQuais são as principais commodities brasileiras?

Canal Agro