Ora-pro-nóbis: entenda para que serve a planta e como a cultivar

11 de janeiro de 2022 4 mins. de leitura
Apesar do nome complicado, ora-pro-nóbis é fácil de ser cultivada em casa e pode ser preparada de diversas formas

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

O nome é bastante exótico: ora-pro-nóbis. Este vem de uma expressão em latim, que significa “rogai por nós”. Antigamente, a planta era bastante usada como cerca-viva em igrejas e, na hora dos sermões, quando a expressão “rogai por nós” era repetida várias vezes em latim, diversos fiéis aproveitavam para abocanhar as saborosas folhas das plantas. 

Essa história quase folclórica explica o batismo original dessa planta tão comum no Brasil, mas é a riqueza nutricional — com alto índice de proteínas, minerais e vitaminas — que explica esse retorno à popularidade da ora-pro-nóbis. Parte da tradicional culinária mineira, a hortaliça é cada vez mais procurada nas lojas de produtos naturais e em casas de jardinagem de todo o Brasil.

O que é a ora-pro-nóbis?

O nome científico da planta é Pereskia aculeata e ela pertence à família das cactáceas, sendo o único membro que se desenvolve como trepadeira. Com os suportes certos, os arbustos de ora-pro-nóbis podem chegar a vários metros de altura, podendo também ser cultivados em vasos com estacas menores. 

As folhas dessa planta, que medem cerca de 7 centímetros e são suculentas, são a parte mais consumida da planta — embora as flores, os brotos e os frutos também sirvam. Contudo, sendo uma cactácea, a ora-pro-nóbis também tem espinhos, demandando cuidado na manipulação. 

A ora-pro-nóbis é uma trepadeira da família das cactáceas muito comum no Brasil. (Fonte: Shutterstock)
A ora-pro-nóbis é uma trepadeira da família das cactáceas muito comum no Brasil. (Fonte: Shutterstock)

Para que serve a ora-pro-nóbis?

Como dito, a ora-pro-nóbis era bastante usada como cerca-viva por ter grandes arbustos com espinhos. Essa característica pode ser aproveitada em propriedades rurais, com grande apelo estético — já que a planta produz flores e frutos muito bonitos.

Nos últimos anos, a planta conquistou bastante popularidade no uso culinário. Ela tem grande concentração de proteínas, cerca de 25%, sendo uma das melhores fontes vegetais desse nutriente. Além disso, tem muitos minerais e vitaminas. 

Leia também:

Como fazer ora-pro-nóbis na cozinha?

As folhas cruas podem ser usadas em saladas, e os talos ou brotos, que são crocantes, também podem ser consumidos crus. Contudo, os refogados estão entre as preparações mais populares, servidos com galinha caipira, angu e outros pratos mineiros. 

Além disso, é possível preparar pastas e sucos verdes de ora-pro-nóbis com outros vegetais, usando-o em tortas, molhos e várias outras preparações. O sabor desse vegetal pode ser comparado ao da couve-manteiga, embora suas folhas sejam mais viscosas. 

Por fim, farinhas feitas com as folhas também são vendidas em casas de produtos naturais, podendo ser usadas para enriquecer pães, bolos e massas. 

As folhas da ora-pro-nóbis, que lembram a couve-manteiga, são a parte mais usada na culinária. (Fonte: Shutterstock)
As folhas da ora-pro-nóbis, que lembram a couve-manteiga, são a parte mais usada na culinária. (Fonte: Shutterstock)

Como plantar ora-pro-nóbis?

Sendo uma planta rústica, a criação dela demanda poucos cuidados: ela pode ser cultivada em casas e apartamentos, embora precise de certa quantidade de sol. A rega deve ser feita cerca de duas vezes por semana, com cuidado para não encharcar o solo. 

Para criar a ora-pro-nóbis em jardins, basta colocá-la em uma cova na terra — ela não exige muita adubação, apenas um solo rico em matéria orgânica. Por isso, para criá-la em vasos, é preciso usar húmus de minhoca. Em todos os casos, oferecer suporte para os ramos, como estacas de madeira, é importante para o crescimento — já que se trata de uma trepadeira.

Como fazer mudas de ora-pro-nóbis?

É possível colher as folhas a partir dos três meses — mas, para isso, recomenda-se cortar todo o galho. Um galho com cerca de 20 centímetros já é o suficiente para criar outra muda de ora-pro-nóbis. Para tanto, recomenda-se colocar o broto em um saco plástico com húmus e realizar a rega diária até que ele comece a enraizar. Depois, é possível transplantá-lo para outro local.

Com tantas propriedades benéficas, possibilidades de uso, além da praticidade para plantar e colher, é compreensível que a ora-pro-nóbis esteja ganhando cada vez mais fãs em todo o País, muito além dos fiéis das igrejas mineiras. 

Fonte: Secretaria de Saúde do Distrito Federal, Tua Saúde.

Este conteúdo foi útil para você?

169030cookie-checkOra-pro-nóbis: entenda para que serve a planta e como a cultivar

Canal Agro