O que são agroflorestas e quais são seus benefícios?

9 de janeiro de 2021 2 mins. de leitura
Entenda como funciona o sistema que integra espaços produtivos e florestas

A agrofloresta é um modelo agrícola que consegue associar a produção de alimentos e a preservação das florestas, trazendo vantagens para os dois ecossistemas. Dessa forma, os recursos naturais, que nesse sistema são conservados, conseguem contribuir diretamente para cultivo e manejo de diversos produtos, já que, entre outros benefícios, a qualidade do solo pode ser melhorada.

Nos sistemas agroflorestais há uma maior harmonia entre a agricultura e os recursos naturais vindos das florestas. (Fonte: Unsplash/Reprodução)
Nos sistemas agroflorestais há maior harmonia entre agricultura e recursos naturais das florestas. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

Quais são os benefícios das agroflorestas?

O sistema agroflorestal (SAF) proporciona equilíbrio entre os interesses comerciais e a sustentabilidade das produções. Com esse sistema é possível, por exemplo, comercializar alimentos e madeira, mantendo o solo saudável e garantindo a preservação da região. A produção de alimentos para suprir a demanda crescente está aliada à manutenção da natureza, garantindo a possibilidade de cultivo no longo prazo.

O modelo é uma alternativa a métodos tradicionais nocivos ao ecossistema, o que ajuda na união de produtividade e sustentabilidade.

Como montar uma agrofloresta

SAF é capaz de recuperar áreas degradadas combinando técnicas agrícolas. (Fonte: Unsplash/Reprodução)
SAF é capaz de recuperar áreas degradadas combinando técnicas agrícolas. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

O sistema pode ser implantado em qualquer região, mesclando diversas espécies agrícolas. Para iniciar o processo é importante realizar um planejamento específico, levando em consideração o fator tempo de cada cultura e como a prática pode atender diretamente às necessidades dos produtores. 

Há alguns critérios importantes na etapa de elaboração. Em um primeiro momento, é preciso promover a combinação de árvores, culturas e animais de forma intencional, projetando e gerenciando tudo como uma única unidade. Em seguida, as práticas agroflorestais são administradas de forma intensiva para manter funções produtivas e protetoras, como cultivo, irrigação e fertilização.

O manejo, então, busca manipular as interações biofísicas entre as árvores e as culturas com o objetivo de conseguir aumentar a produtividade ao mesmo tempo em que pode fornecer benefícios de conservação. As pesquisas das SAFs continuam sendo desenvolvidas em universidades e órgãos públicos com resultados interessantes que garantem que diversas áreas abandonadas ou degradadas possam ser recuperadas com a prática.

Conheça o maior e mais relevante evento de Agro do Brasil

Fonte: Embrapa, Agenda Götsch, Quintal Florestal.

Canal Agro