Entenda o que são selos de qualidade do agronegócio

2 de março de 2020 4 mins. de leitura
Os selos garantem a qualidade e a procedência dos produtos agropecuários, e tê-los pode ser um grande diferencial para o seu negócio

Selos de qualidade são, basicamente, certificações que atestam quesitos como qualidade, procedência, correspondência às legislações vigentes, sustentabilidade, bem-estar animal, gestão, segurança e outros — dentro de padrões nacionais e internacionais.

Eles podem ser encontrados em diferentes setores, como produção agrícola, alimentícia e pecuária. É uma forma de beneficiar tanto os produtores quanto os variados mercados para os quais esses produtos são voltados.

Existem diversos selos e certificações, cada um voltado para uma área; e cabe aos produtores conhecer as exigências para então avaliar as opções que se enquadram e podem trazer mais vantagens ao seu negócio.

(Fonte: Unplash)

Tipos de certificações

Existem uma série de selos. Alguns são obrigatórios por lei — nacional ou internacional —, enquanto outros são opcionais e dependem dos responsáveis pela produção.

Alguns exemplos dos mais comuns no mercado atual:

S.I.F: voltado para atestar a qualidade dos produtos de origem animal (carnes, ovos, leite, pescados etc.) É um selo obrigatório emitido pelo Serviço de Inspeção Federal.

SVB Vegano: quando o produto em questão não possui qualquer componente de origem animal, esse é o selo adequado, emitido pela Sociedade Vegetariana Brasileira.

Orgânico: quando não houve dano ao meio ambiente e uso de agrotóxicos, esse é o selo adequado, dado pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica.

RainForest Alliance: atesta que está em conformidade com os 10 padrões estabelecidos pela Rede de Agricultura Sustentável.

Gluten Free: a Gluten-Free Certification Organization é responsável por atestar que o produto não contém glúten.

RTRS: voltado para os produtores de soja, emitido pela Associação Internacional de Soja Responsável, o selo garante a gestão responsável da produção.

BomSucro: atesta o quesito socioambiental na produção do açúcar e do álcool.

Fair Trade: uma norma internacional que regula o preço mínimo para as vendas de produtos, visando a um comércio justo.

UTZ: outro selo internacional, que demonstra a preocupação com o setor socioambiental, a segurança alimentar e a rastreabilidade dos produtos.

Iso: um dos mais conhecidos sistemas de certificações do mundo, possui uma série de selos sobre temas como qualidade, segurança dos alimentos, gestão ambiental, gestão de resíduos, impactos ambientais e gestão de pessoas.

Por que os produtores deveriam ter selos e certificações?

Um dos principais benefícios dos selos é a conformidade com a legislação e os órgãos regulamentadores, garantindo que o produto possa permanecer no mercado e evitando o pagamento de multas, por exemplo.

A gestão interna é outra beneficiada, uma vez que os responsáveis acabam tendo que se organizar para seguir essas normas e passar pelas avaliações, o que fomenta a profissionalização da gestão do negócio como consequência.

A produção e o setor natural também ganham muito com as certificações, uma vez que a conservação dos recursos é maior, os impactos ambientais diminuem, e a qualidade do resultado tende a aumentar.

Mas os benefícios proporcionados pelas certificações ainda vão além. Em relação ao mercado consumidor, é possível levar o produto para públicos mais rigorosos e exigentes e, inclusive, cobrar preços melhores.

(Fonte: Unplash)

Como conseguir os selos de qualidade?

Para conseguir os selos de qualidade e aproveitar todos esses benefícios, os responsáveis primeiramente precisam conhecer cada uma das certificações, analisar em qual delas sua produção se enquadra e verificar as exigências para, então, adaptar todos os seus processos.

Feito isso, é preciso buscar o órgão responsável pela certificação e, de preferência, contratar uma empresa de auditoria para liderar esse processo e verificar todas as conformidades.

Por fim, será necessário se submeter a fiscalizações periódicas, justamente para atestar a manutenção dos seus selos.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Mapa

Gostou? Compartilhe!