Como cultivar pêssego fora do clima temperado

13 de novembro de 2020 3 mins. de leitura
O pêssego é uma fruta de fácil comercialização tanto para consumo in natura quanto para o processamento industrial, o que torna atrativo o seu cultivo

Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País.

***

O pêssego é uma fruta de clima temperado originária da China, mas encontrou regiões com condições climáticas favoráveis no Brasil. O cultivo de pessegueiros se concentra na região Sul, no entanto, melhorias genéticas já permitem a produção em locais com temperaturas mais elevadas.

A planta precisa de, pelo menos, 100 horas por ano, com temperatura igual ou inferior a 7ºC. Dessa forma, no Brasil, o importante é que o pêssego seja cultivado em microclimas favoráveis, que podem ser obtidos em locais de altitudes elevadas, geralmente acima de 900 metros.

A fruta é comercializada facilmente in natura ou para indústria. Metade da safra brasileira vem do estado do Rio Grande do Sul, mas a cultura está presente também em Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Assim, o período de oferta da fruta é estendido de setembro, em terras paulistas, até fevereiro nos pomares gaúchos.

Importância da temperatura

O frio é essencial para o desenvolvimento do pêssego, por isso a fruta se adaptou melhor na região Sul e em regiões montanhosas do Sudeste.(Fonte: Shutterstock)
O frio é essencial para o desenvolvimento do pêssego, por isso a fruta se adaptou melhor na região Sul e em regiões montanhosas do Sudeste.(Fonte: Shutterstock)

O pessegueiro tem uma rígida exigência de temperaturas para se desenvolver plenamente. Esse é o principal fator que possibilita ou não a implantação de sua cultura e interfere na escolha das melhores variedades a serem cultivadas em uma determinada região — as mais recomendadas são as de grandes altitudes e altas latitudes.

O seu ciclo de vida é dividido em um período de dormência e outro de fase vegetativa. Durante a dormência, as plantas precisam do frio com temperatura abaixo de 7ºC para a formação completa das gemas vegetativas e floríferas.

Na fase vegetativa, a planta precisa de uma grande amplitude térmica, com temperaturas altas durante o dia e baixas à noite, para produzir folhas, novos galhos e flores que se tornarão os frutos. Quando essas condições são obtidas, principalmente próximo da colheita, os frutos produzidos apresentam maior teor de açúcar e coloração mais atrativa.

Outros fatores importantes

Pessegueiro necessita de bastante água para gerar frutos suculentos. (Fonte: Shutterstock)
Pessegueiro necessita de bastante água para gerar frutos suculentos. (Fonte: Shutterstock)

Para o cultivo de pêssego, os solos devem ser profundos, permeáveis e bem-drenados, pois as raízes precisam de boa aeração. A planta precisa de textura média do solo, com equilíbrio entre as frações de argila, silte e areia. O pessegueiro é uma planta de alta exigência hídrica. O maior consumo de água ocorre durante a floração, o desenvolvimento vegetativo e a frutificação.

O pomar pode ser cultivado em regiões com topografia plana ou inclinada, mas nunca em áreas baixas e próximas de rios, pelo risco de congelamento. Assim, as áreas com nível de água freática a menos de 25 centímetros da superfície por mais de uma semana devem ser evitadas. É importante garantir também que todas as plantas do pomar sejam uniformemente expostas à radiação do Sol.

Quer saber mais sobre o cultivo de pêssegos? Inscreva-se no Summit Agro, evento que reúne os maiores especialistas em agronegócio do Brasil. 

Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Centro de Produções Técnicas, Canal Agro, Revista Globo Rural.