Agricultura biodinâmica: o que é e quais são seus benefícios?

11 de novembro de 2019 3 mins. de leitura
A agricultura biodinâmica está intimamente relacionada com o ambiente

É inegável o quão valorosos os alimentos transgênicos foram para a população; se não fosse por eles, a previsão de Thomas Malthus (de que o crescimento populacional não seria suprido pelo aumento de alimentos) poderia ter se tornado realidade. Entretanto, analisando o outro lado, alimentos que não recebem químicos nem são geneticamente modificados começam a receber maior preferência; são os comumente chamados de “naturais” e “do campo”, mas que também podem ser simplesmente caracterizados como de agricultura biodinâmica.

(Fonte: Shutterstock)

A agricultura biodinâmica

A agricultura biodinâmica obtém a qualidade máxima dos alimentos no cuidado com o solo, e não com modificações genéticas de qualquer tipo. O cultivo aqui não é visto apenas de maneira econômica; pelo contrário, a agricultura biodinâmica busca obter o conceito de organismo agrícola, que pode ser comparado a um ser humano. O cuidado do agricultor com a terra e em produzir somente alimentos sadios para o consumidor faz com que o processo seja o mais humanizado possível, definindo o objetivo central da agricultura biodinâmica.

Em hipótese alguma agrotóxicos e adubos químicos são utilizados nesse tipo de cultura. Para isso são utilizados adubos naturais, preparados a partir de plantas medicinais, silício e esterco e enterrados para que possam entrar em contato com as influências da terra. O fertilizante para essa prática é sempre preparado durante o solstício de inverno, com chifres de animais mortos e esterco, para posteriormente ser enterrado em um buraco e somente no próximo solstício ser desenterrado. Isso é feito pois se acredita que é durante esse período que as forças de cristalização da terra estão mais acentuadas.

(Fonte: Shutterstock)

É necessário também que o agricultor conheça os ciclos de transformação da natureza, como as fases da lua. De acordo com Gabriel Vidolin, especialista em agricultura biodinâmica, “A gente sempre semeia em lua nova, porque nesse momento a energia da semente está mais interiorizada. Na crescente, ela começa a se desenvolver; na lua cheia, a planta está em plenitude; e na minguante é quando a gente não pode abusar da colheita”.

O resultado da agricultura biodinâmica são alimentos naturais, mais saudáveis, que levam valor nutricional extra para a mesa do consumidor. Atualmente, na América Latina, a demanda por tais produtos se encontra em crescimento, sendo que dos dias 18 a 21 de setembro na cidade de San Miguel de Allende (México) ocorrerá o Festival de Agricultura Biodinâmica das Américas, o que configura uma grande oportunidade de crescimento para todo o setor.

Curtiu o assunto? Reunimos especialistas e autoridades de diferentes áreas do setor de agronegócios. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Estadão, Biodinamica, CIOrgânicos.

Gostou? Compartilhe!