4 dicas para criar um rebanho de ovelhas

30 de abril de 2021 4 mins. de leitura
Saiba como criar ovelhas desde a estrutura básica até os cuidados com o manejo animal

Notícias do campo

Saiba de tudo que acontece no mundo do agronegócio. Mostramos as novidades da agricultura e pecuária brasileiras e no mundo, como a previsão do tempo vai afetar a produção, safras e consumo. Confira também, no Estadão Summit Agro, a cotação do café, soja, milho, boi gordo e muito mais.

Conheça o mais relevante evento sobre agronegócio do País

A criação de ovelhas é uma das atividades do agronegócio que mais tem chamado a atenção dos produtores. Em parte, isso se explica pela pluralidade dos produtos, que vão desde a lã, o couro, o leite, a carne, a gordura, as vísceras e os seus derivados até o esterco do animal, muito útil na produção de adubo.

Além disso, o mercado consumidor está descobrindo os benefícios dos itens com origem ovina. Um exemplo é o leite: apresenta menos lactose, é de fácil digestão e mais nutritivo, já que tem mais cálcio, biotina, proteínas e alguns minerais, sobretudo o cálcio.

Mas como iniciar um rebanho desse animal? Quais são os primeiros passos para se tornar um produtor de ovinos? Saiba mais a seguir.

1. Crie uma estrutura adequada aos animais

Cochos, bebedouros, abrigos e cercas fazem parte da infraestrutura necessária. (Fonte: Desire Le Roux/Shutterstock)
Cochos, bebedouros, abrigos e cercas fazem parte da infraestrutura necessária. (Fonte: Desire Le Roux/Shutterstock)

Ovelhas, carneiros e cordeiros (como são chamados os filhotes) são animais campestres. Por isso, uma propriedade rural com bastante espaço verde é fundamental: eles necessitam de muito pasto. 

Não há problema se o terreno for montanhoso (aliás, esse é um ótimo emprego para áreas com declive), mas deve-se priorizar espaços secos. Áreas úmidas tornam os animais mais suscetíveis a doenças.

Além do terreno, deve-se ter uma estrutura que responda às necessidades dos animais. Eles devem ficar cercados, para que não se estressem, não fujam e não sejam vítimas de predadores, como lobos-guarás e onças.

Deve-se construir também um abrigo para períodos de sol ou de chuva muito intensos. Esse espaço deve ser arejado e contar com palha ou feno para manter o ambiente confortável e seco, evitando doenças.

2. Compre matrizes de boa qualidade

A aquisição de boas matrizes deve ser considerado um investimento. (Fonte: Aleksander Malivuk/Shutterstock)
A aquisição de boas matrizes deve ser considerado um investimento. (Fonte: Aleksander Malivuk/Shutterstock)

Sejam quais forem os produtos que se decidir comercializar a partir dos animais, a aquisição de ovinos com boa procedência será um investimento vantajoso. Por isso, deve-se começar a produção aos poucos, respeitando o tamanho e a estrutura da propriedade, priorizando matrizes com boa genética.

Isso é especialmente relevante porque os animais se reproduzirão e gerarão novas matrizes de qualidade. Entre 18 a 30 meses de idade, os animais iniciam a vida reprodutiva, em cios que se repetem a cada 18 dias. A gestação dura cerca de cinco meses e nasce cerca de um cordeiro por parto.

Estima-se que, em um ano, um rebanho adulto com boas condições de pasto cresça 50%.

Leia também:

Qual é a importância da sanidade animal?
Dicas para manter o seu rebanho de ovelhas e cabras longe de predadores
Rota do Cordeiro recebe R$ 426 mil para inovação

3. Considere cuidados com a alimentação dos ovinos

As ovelhas devem ter pasto disponível e receber suplementação em cochos. (Fonte: Shutterstock)
As ovelhas devem ter pasto disponível e receber suplementação em cochos. (Fonte: Shutterstock)

As ovelhas passam quase oito horas por dia pastando. Por isso, deve-se ter em mente que cada animal demanda uma grande área verde. Sugere-se destinar um hectare a cada sete animais, aproximadamente. 

Embora o pasto abundante seja fundamental, é importante que haja suplementação da alimentação com ração e insumos. Uma mistura básica de milho, soja, aveia e sal pode ser suficiente. 

Já em relação à água, cada ovelha bebe cerca de 7,5 litros/dia. Ela deve estar fresca, limpa e livre de algas e outros microrganismos. Por isso, recomenda-se a limpeza dos bebedouros uma vez por mês.

Além disso, é importante que os cochos de comida e de água sejam adaptados à altura dos animais.

4. Atente-se à saúde dos animais

Atenção médica com um veterinário é fundamental para a saúde dos animais. (Fonte: Karam Almasri/Shutterstock)
Atenção médica com um veterinário é fundamental para a saúde dos animais. (Fonte: Karam Almasri/Shutterstock)

É muito importante que os animais sejam acompanhados por um médico veterinário. Uma visita mensal desse profissional costuma ser o suficiente para manter a criação livre de doenças. 

Nessas visitas, o veterinário deve dar orientações sobre vacinas, vermifugação, tosquia da lã e de como aparar o casco do animal, que pode sofrer de uma doença que causa a podridão do pé.

Outro cuidado importante é da limpeza do terreno, sobretudo com a retirada de fezes próximas de cochos e bebedouros, bem como a higiene periódica desses suportes.

Não perca nem um fato que acontece no agronegócio. Inscreva-se em nossa newsletter.

Fonte: Tudo Vet. 

Este conteúdo foi útil para você?

141760cookie-check4 dicas para criar um rebanho de ovelhas

Canal Agro