Conheça o evento

A importância do clima para o agronegócio

Umidade, ventos e temperatura fora do padrão podem aumentar o número de pragas e diminuir a produtividade em fazendas

A importância do clima para o agronegócio
28/05/2020 • 3 min. de leitura

O clima é um dos principais fatores limitantes do agronegócio. Além de interferir na produtividade, as condições climáticas também podem gerar atrasos em etapas importantes, como plantio e colheita, que alteram todo o ciclo produtivo.

Sendo assim, cuidar do ambiente e desenvolver manejos mais sustentáveis são fatores vitais para os produtores rurais que desejam ter sucesso em suas safras por longo tempo. Afinal, o desmatamento e as mudanças nas áreas produtivas influenciam diretamente na incidência de chuvas, épocas de seca, além de nas mudanças de temperatura.

(Fonte: Shutterstock)

Os impactos do clima no agronegócio

A implantação de qualquer cultura requer um estudo prévio de zoneamento climático. Dessa forma, é possível conhecer as condições da região a fim de determinar qual cultura se adapta melhor a ela e tem maior potencial produtivo levando em consideração o clima e o solo da área.

Questões como intensidade luminosa, umidade do ar e do solo, temperatura, índice pluviométrico e intensidade dos ventos são fundamentais para a escolha do que plantar, afinal são esses fatores que determinam o sucesso da colheita.

Além das condições gerais, as plantas também apresentam necessidades específicas em diferentes etapas de seu ciclo. A soja, por exemplo, precisa de chuvas para a fase de enchimento dos grãos, mas na fase da colheita o ideal é que o clima esteja mais seco – já que o ponto de colheita é determinado pela umidade dos grãos, a qual deve estar entre 13% e 15%.

Caso haja chuvas nesse período, a colheita tardia resultará na perda da produtividade dos grãos, afetando a rentabilidade e o lucro do produtor rural.

Outro exemplo da influência do clima no agronegócio é o período de plantio. Usando ainda a soja como referência, a temperatura ideal para germinação da semente é de 32ºC. Quando as condições não são favoráveis, a germinação tardia deixa a planta mais suscetível a outros problemas de desenvolvimento, como o aparecimento maior de pragas.

Por isso, o conhecimento das características climáticas da área e das particularidades da cultura é essencial para safras de sucesso.

(Fonte: Shutterstock)

Fatores climáticos versus agricultura

Confira a seguir como as principais condições climáticas podem afetar a agricultura.

Luminosidade: é essencial para garantir a energia suficiente à planta e, assim, ela se desenvolver plenamente. Em períodos em que o vegetal precisa gastar mais energia, como na floração, a luminosidade abaixo do necessário pode interromper o processo e com isso afetar a formação de frutos ou grãos.

Temperaturas altas: podem queimar as folhas, além de aumentar a necessidade hídrica das plantas. Nas fases de florescimento e frutificação, temperaturas além do necessário podem causar a queda desses elementos.

Temperaturas baixas: quando a temperatura está abaixo do ideal para a cultura, a planta identifica uma fase de reserva de energia, como se sentisse que está no inverno. Sendo assim, ela paralisa seus processos, abortando floração e impactando seu ciclo reprodutivo significativamente.

Baixa umidade do ar: faz com que as plantas percam muita água pela evapotranspiração, levando-as a murchar e a sofrer danos decorrentes disso.

Alta umidade do solo: quando alta, pode favorecer o aparecimento de doenças na região das raízes, gerando o apodrecimento dessa área. O acúmulo exagerado de água (empoçamento) também pode facilitar esse processo.

Sistema agroecológico: as alterações climáticas de uma área também podem interferir nesse tipo de o sistema, afetando a relação entre pragas e seus inimigos naturais. Para quem segue o manejo integrado de pragas (MIP), esse é um fator importante a ser considerado.

Índice pluviométrico: as chuvas são fundamentais durante os ciclos de uma planta, sendo necessárias em maiores ou menores quantidades ao longo das etapas. Com isso, o excesso desse fenômeno em épocas nas quais a planta precisa de água pode afetar severamente a produtividade, assim como a seca.

Quando uma área sofre alterações severas no clima, pode ser necessária a mudança de todo o planejamento agrícola, seja para outra cultura ou outra área.

Quer ficar por dentro das novidades do agro? O Summit Agronegócio reúne especialistas e autoridades para discutir os temas mais relevantes do setor, acompanhe. Para saber mais, é só clicar aqui!

Fonte: Humberseguros.