Como combater a podridão da manga?

Problema causado por fungos ou moscas é um dos principais desafios de quem cultiva a fruta

Como combater a podridão da manga?
25/03/2020 • 3 min. de leitura

A manga é cultivada em todas as regiões do País e, segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), atingiu o ápice da sua expansão entre as décadas de 1980 e 1990. Hoje, é uma das queridinhas entre as frutas tropicais, uma vez que seu cultivo tem grande potencial de rentabilidade.

A cultura da fruta, entretanto, enfrenta vários desafios, e um dos mais comuns é a podridão dos frutos. Em geral, o problema aparece de duas formas: por meio da infestação da chamada mosca-da-fruta ou bicho da fruta e pelos fungos que aparecem na casca e fazem a manga apodrecer em pouco tempo.

Como combater a mosca-da-fruta?

(Fonte: Shutterstock)

Os gêneros de moscas que atacam a mangueira são Anastrepha e Ceratitis, e a espécie mais frequente é a Anastrepha obliqua. Quando adulto, o inseto tem coloração amarela e costuma caminhar sobre os frutos para introduzir seus ovos na polpa. Ali, as larvas nascem, alimentam-se do interior da manga e causam a podridão.

Como esse tipo de inseto costuma atacar frutas maduras ou em fase de maturação, o mais indicado, sobretudo para quem realiza o cultivo em árvores e quintais, é o ensacamento das mangas, que deve ser providenciado quando já estiverem desenvolvidas, mas ainda verdes. Também há a alternativa de usar iscas tóxicas. Nesse caso, aplica-se, em alguma parte sombreada da árvore, uma mistura de melado ou suco da própria fruta com aproximadamente 5% de algum inseticida para espantar as moscas.

Combate aos fungos

(Fonte: Shutterstock)

A podridão peducular também é motivo de preocupação para quem cultiva mangas. Causada pelo fungo Botryosphaeria dothidea, ela atinge folhas e frutos, surgindo na região peducular. A podridão pode acontecer na própria árvore, mas o problema continua se alastrando, mesmo quando as frutas são colhidas.

Embora variações como alfa, espada stahl, azenha, choc anan, oliveira neto, imperial, ataulfo, poranga e ouroporanga sejam mais resistentes à praga, há mangas extremamente sensíveis ao problema. O recomendado para evitar as perdas é fomentar a incidência dos raios solares, realizando frequentemente a poda de limpeza, com a eliminação de galhos secos, e evitar que a árvore seja machucada na colheita. Além disso, a visita de um especialista pode ajudar a prevenir e a solucionar esse tipo de questão.

Descoberta recente

Vários estudos têm sido feitos para resolver o problema da maneira mais efetiva possível. Um deles se deu no Brasil e culminou na descoberta de uma levedura capaz de controlar o fungo causador da podridão peducular. No fim de 2019, Bernardo Halfeld Vieira, Daniel Terao e Kátia Nechet, pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente (SP), constataram que o biocontrole por meio da utilização da levedura Candida membranifaciens pode ser mais eficiente do que o tratamento químico tradicionalmente aplicado, com o fungicida tiabendazol.

Outro diferencial do método recém-descoberto está no fato de possibilitar o controle sem a aplicação de agroquímicos ou tratamentos térmicos pós-colheita, o que pode evitar o manejo do problema sem que haja resíduos químicos nas mangas, tornando o cultivo mais sustentável e com frutos mais saudáveis. Além disso, a alternativa proposta pelos pesquisadores da Embrapa pode evitar barreiras sanitárias internacionais de países que reprovam tratamentos químicos, abrindo caminhos para a exportação.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Embrapa; CPT