Conheça o evento

Algodão agroecológico: conceito e benefícios

Semente pode ser a solução para a sustentabilidade na produção e na indústria, contribuindo para a conservação do solo e o controle de pragas e aumentando a produtividade

Algodão agroecológico: conceito e benefícios
15/04/2020 • 2 min. de leitura

O algodão é um produto muito visado em todo o mundo, uma vez que é matéria-prima para diversas indústrias, como a têxtil, de papel e celulose, de produtos de enfermagem e até alimentícia. No Brasil, a produção se concentra principalmente nas regiões Centro-Oeste e Nordeste, sendo o País o quinto maior nos rankings mundiais.

A plantação do algodão tradicional é feita no sistema de monocultura, a partir de sementes transgênicas, utilizando alta quantidade de agrotóxicos. Consequentemente, temos como resultado a contaminação e o empobrecimento do solo e um produto que pode acabar perdendo a qualidade no longo prazo. Foi pensando em melhorar esses pontos que agricultores da Paraíba desenvolveram a ideia do algodão agroecológico.

O algodão agroecológico

Essa modalidade de cultivo surgiu no Estado da Paraíba a partir de uma iniciativa de produtores que começaram a plantar o algodão durante a época de chuvas e com um espaçamento maior entre as plantas, o que contribuiu para que o cultivo não fosse atacado pelo bicudo, uma espécie de besouro.

(Fonte: Unsplash)

Método de plantio

Basicamente, o método consiste em usar sementes agroecológicas, não modificadas geneticamente, dispostas com espaçamento de um metro e plantadas durante o último mês de chuva, adubadas com compostos orgânicos. A colheita deve ser manual e não é necessário usar agrotóxicos ou irrigar: basta a chuva do último mês para brotar.

Com isso, o bicudo, que precisa da chuva para se desenvolver, não ataca os botões do algodão, que só começam a crescer na fase de estiagem. Também é utilizada a técnica de consórcios alimentares ou rotação de cultura, que troca o local do cultivo a cada novo plantio, de forma a renovar e manter os nutrientes do solo.

Sustentabilidade

O algodão agroecológico é também um produto sustentável, não apenas por suas características ecológicas mas também por estar presente de maneira social, cultural e política. Por meio dele, acontece a manutenção da qualidade dos recursos naturais, o controle da segurança alimentar, a melhoria na produção e a inclusão social nas etapas produtivas, uma vez que aumenta a geração de empregos e incentiva a agricultura familiar.

Obviamente, também garante a produção do solo e a biodiversidade e contribui com a natureza de diversas maneiras.

Se interessou pelo assunto? Aprenda mais com especialistas da área no Summit Agro. Enquanto isso, acompanhe as notícias mais relevantes do setor pelo blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

Fonte: Embrapa; Semear