China importará subprodutos de suínos

25 de março de 2019 2 mins. de leitura
A medida atende a um pedido feito há mais de dois anos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA)
China vai importar carne e gordura de porco do Brasil; o gigante asiático é o maior consumidor de carne suína do mundo
Para suprir uma lacuna de demanda deixada pela peste suína africana (PSA), o governo chinês autorizou exportadores de carne de porco do Brasil a embarcar também a gordura comestível do animal. A medida atende a um pedido feito há mais de dois anos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Segundo a entidade, o subproduto tem valor de mercado superior ao das carnes tradicionais. Atualmente, nove unidades frigoríficas do País estão habilitadas para exportar carne suína à China e a venda da gordura do tipo não refinada e congelada já pode ser realizada sem nenhuma inspeção adicional aos frigoríficos. A associação cita dados do Rabobank, que estima que haja espaço para preencher 10% da demanda chinesa por proteína suína, causada pela mortalidade dos animais após a PSA. Até o fim de 2019, a China pode ter um déficit de oferta de 1 milhão a 2 milhões de toneladas no processamento de suínos. Olho nos vizinhos. A companhia holandesa de nutrição animal Trouw Nutrition está atenta aos mercados da Argentina, do Peru e da Colômbia para expandir sua atuação na América Latina por meio de aquisições ou com a construção de mais fábricas. O presidente da Trouw na América Latina, Stefan Mihailov, conta à coluna que existe a possibilidade de investir nos três países e a preferência é pela aquisição de concorrentes. Hoje, a empresa apenas distribui nestes mercados produtos fabricados na Europa. Por aqui. No Brasil, a Trouw Nutrition cresceu 7% em volume comercializado em 2018, enquanto o mercado teve expansão de apenas 1,7%. “Estamos em um segmento de alta qualidade e pretendemos avançar junto aos produtores que buscam melhoria de produtividade. Para 2019, novamente queremos avançar três vezes acima do mercado”, estima Mihailov sobre o Brasil. Ele não revela os números. Confira a íntegra da coluna Broadcast | Agro para o Estado.
Gostou? Compartilhe!