Produtores crescem com assistência técnica

27 de outubro de 2021 3 mins. de leitura
Profissionais especializados levam às propriedades rurais gestão, tecnologia e manejo que fazem o campo avançar

Após um ano e meio de muito trabalho e mudanças no pasto, o produtor de leite Maurício Barbosa Celestino, de Uberaba (MG), comemora. Com ajuda de um agrônomo, ele viu a produtividade do rebanho saltar de 6 para 12 litros por animal/dia. As orientações também ajudaram a reduzir em 17% os custos de produção. Celestino faz parte do Projeto FIP Paisagens Rurais, do Sistema Faemg/Senar/Inaes, responsável por levar extensão rural ao produtor. “Faz dez anos que sou agricultor. Quando comecei, não tinha assistência; esta é a primeira vez”, diz.

Os resultados foram divulgados neste mês, quando é comemorado o Dia do Engenheiro-Agrônomo, em 12 de outubro. “Tem muita gente que trabalha no campo a vida inteira e acha que sabe de tudo. Você pode saber 99%, mas é justamente o 1% que vai fazer a diferença. É aí que entra o agrônomo. Não dispenso nunca mais essa ajuda”, afirma.

Há 22 anos na profissão, o engenheiro-agrônomo Caio Sérgio Santos e Oliveira acredita que seja esta a sua missão: levar transformação para as pessoas no meio rural. “Quando se fala em agronegócio, pensa-se em grandes produtores. Mas a maior produção de alimentos está com os pequenos produtores. Eles são nosso foco”, diz Oliveira, gestor do escritório regional de Uberaba do Sistema Faemg.

Para ele, o acompanhamento é essencial. Além de transferir tecnologia, o extensionista deve desenvolver ações para melhorar a produção, a qualidade do produto final e o nível da gestão, promovendo sustentabilidade maior para a atividade. “O agronegócio vem se profissionalizando. Não há mais espaço para amador.”

O programa Educampo, plataforma desenvolvida pelo Sebrae-MG, está há 23 anos levando conhecimento a produtores de leite e, mais recentemente, de café. Hoje, 86 agrônomos consultores dão assistência a 1.400 produtores rurais, com visitas regulares, ao menos uma por mês.

Caio (centro) e Celestino (dir.): parceria para aumentar a produção leiteira
Caio (centro) e Celestino (dir.): parceria para aumentar a produção leiteira. (Fonte: Arquivo Pessoal/Reprodução)

“Acreditamos que esse atendimento deve ser contínuo. Temos produtores que estão com a gente há 20 anos”, explica o agrônomo Expedito Netto, coordenador do programa. Ele conta que o Educampo é uma plataforma de inteligência que conecta consultores a produtores de leite e café. O Sebrae capta esses profissionais, faz o treinamento na metodologia e depois os conecta com produtores e empresas do setor. “É uma consultoria geral para o produtor, desde a técnica, no campo, até gestão da propriedade. O agrônomo tem condições de identificar o problema e discutir estratégias e sugerir ações.”

Na plataforma, também disponível em aplicativo de celular, o produtor consegue acompanhar o resultado de sua propriedade, fluxo de caixa, análise de custo de produção, monitoramento de rebanho, qualidade do leite, avaliação de talhão, no caso da cafeicultura, entre outros pontos. “Os produtores que têm acesso à extensão rural estão melhores, com certeza”, conclui Netto.

Este conteúdo foi útil para você?

159840cookie-checkProdutores crescem com assistência técnica

Canal Agro