Aplicativo pesa 200 bois em menos de dez minutos e com 98% de precisão

8 de novembro de 2019 4 mins. de leitura
Ferramenta desenvolvida pela startup Olho do Dono usa câmeras 3D portáteis para pesar os animais onde quer que estejam

Como na maioria das startups, a Olho do Dono nasceu de um problema observado numa fazenda em 2013. Naquele ano, Grégoire Balasko – hoje CFO da Loggi, um dos unicórnios brasileiros do setor de mobilidade urbana – dava consultoria financeira a uma grande propriedade rural. Greg, como é conhecido, estava com dificuldade de calcular o custo para manter a atividade pecuária por causa da falta de dados.

“Era tudo baseado em estimativas; a fazenda previa que tinha 30 mil cabeças, mas poderia ter 29 mil ou 31 mil. Também não se sabia o peso do rebanho, o que determina o valor financeiro”, conta Pedro Henrique Mannato, fundador e CEO da Olho do Dono.

O imbróglio levou Greg a procurar Mannato, que é mestre em ciências da computação. Ele queria encontrar uma maneira de pesar o gado sem a necessidade de os animais passarem por uma balança. Tradicionalmente, o rebanho costuma ser pesado duas vezes ao ano, quando vai ao curral para ser vacinado.


Leia mais > As startups que estão revolucionando o campo brasileiro > Piracicaba está se tornando ‘O vale do agronegócio’ brasileiro


Mas se trata de um procedimento trabalhoso. “O boi anda horas até o curral, fica o dia todo sem beber água e sem se alimentar e, ao final, tem que andar novamente para o pasto. Dessa forma, perde peso, e com o estresse gerado pode demorar até uma semana para recuperar o que perdeu”, conta Mannato.

Detectado o problema, Mannato foi a campo conversar com pecuaristas, veterinários, zootecnistas e vaqueiros para entender o dia a dia da lida na fazenda. A partir desse conhecimento, em 2015, ele desenvolveu uma tecnologia que usa câmera 3D portátil para pesar o animal onde ele estiver.

“Basta colocar a câmera onde o boi passa naturalmente, e o software faz todo o processo”, diz Pedro Henrique Mannato, fundador e CEO da Olho do Dono

“Basta posicionar a câmera onde o boi passa naturalmente, e o software faz todo o processo automaticamente, aplicando visão computacional, inteligência artificial e ciência de dados para apresentar o peso”, explica. A inovação rendeu uma série de prêmios à Olho do Dono. Entre eles, o de melhor startup da América Latina no 1º Techcrunch Startup Battlefield LATAM, que aconteceu no ano passado. 

Por ora, a empresa novata trabalha com um grupo exclusivo de fazendas inovadoras; inicialmente eram 10, mas agora abriram mais cinco vagas. O objetivo é fazer os ajustes finos para lançar a inovação ao mercado no próximo ano. “Já pesamos mais de 20 mil animais com balanças tradicionais para validação cruzada com a nossa tecnologia. A acurácia por lote foi de 98%”, diz o CEO da Olho no Dono.

Olho do Dono venceu o 1º Techcrunch Startup Battlefield LATAM realizado no ano passado

Outros benefícios

A facilidade de aplicação da tecnologia é a primeira vantagem. “O aplicativo Olho do Dono permite monitorar o peso do animal com frequência. No processo tradicional, em muitos casos demora o dia inteiro para pesar 200 animais. Com nossa tecnologia, sem correria, dá para filmar os mesmos 200 animais em menos de 10 minutos, no trajeto natural do boi”, explica o fundador da startup. O conhecimento do peso do lote facilita a tomada de decisão do pecuarista.

“Quando o lote de animais atinge o peso desejado pelo cliente, é recomendada a venda para evitar custos extras desnecessários”, diz Mannato. A tecnologia auxilia também na escolha do suplemento alimentar, um dos insumos mais caros da pecuária. “É possível acompanhar se os animais estão ganhando o peso esperado e trocar a tempo a alimentação para não desperdiçar dinheiro e tempo”, explica. Inicialmente desenvolvida para raças zebuínas, que representam 80% do rebanho nacional, a tecnologia da Olho do Dono, no momento, está sendo calibrada para raças taurinas, como angus e senepol.

Por Lívia Andrade

Gostou? Compartilhe!