Subsídios ao crédito agrícola em xeque

16 de janeiro de 2019 2 mins. de leitura
Promessa de corte na subvenção é atacada por deputado do PSL paulista
Frederico D’Ávila, deputado estadual pelo PSL paulista, é contra o fim dos subsídio
O plano do governo em cortar os subsídios nos juros do crédito agrícola já enfrenta resistências até mesmo entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), o deputado estadual eleito pelo PSL paulista, Frederico D’Ávila, chegou a participar da transição de governo em Brasília, mas discorda da forma como o Tesouro Nacional e o Banco do Brasil prometem desmontar as subvenções agrícolas. Não adianta cortar os subsídios com a promessa de fortalecer o seguro agrícola sem oferecer algo efetivo e funcional para substituir o modelo atual. Alterar a estrutura bancária do crédito agrícola não é uma coisa que faça do dia para a noite”, critica D’Ávila. Ao tomar posse na presidência do BB, Rubem Novaes, sinalizou que os juros do crédito agrícola no banco público se aproximarão das taxas praticadas no mercado privado. A desestatização do crédito público também tem sido uma das teclas mais batidas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. “O pessoal é meio afoito e às vezes anuncia as coisas sem saber ainda qual medida será de fato tomada”, alfineta o deputado do PSL. Confira a íntegra da reportagem de Eduardo Rodrigues para o Estado.  
Gostou? Compartilhe!