Incerteza afasta investimento

2 de outubro de 2018 2 mins. de leitura
Assim definiu Pedro Parente, CEO da BRF, o cenário econômico brasileiro nas vésperas da eleição
O CEO da BRF, Pedro Parente, afirmou há pouco que o cenário político indefinido no País torna impossível fazer qualquer previsão sobre a economia brasileira para 2019. Para ele, o retorno ao crescimento econômico sustentado depende de questão fundamental que é confiança. “Sem confiança é muito difícil a gente voltar a investir”, disse o executivo durante palestra em evento da Scot Consultoria, em Ribeirão Preto (SP). De acordo com Parente, o problema fiscal brasileiro tem natureza estrutural, há a necessidade de reformas, principalmente da Previdência e, se nada for feito, existem três saídas: aumento de impostos, crescimento do endividamento público ou mais inflação. “Com aumento de impostos não vamos ver um ambiente mais propício à realização de negócios no Brasil e qualquer dessas três hipóteses é muito ruim para o País”, exemplificou. O CEO da BRF lembrou que o sistema previdenciário brasileiro não gera autofinanciamento, funciona por “partição simples” e, com o fim do chamado “bônus demográfico”, é necessária a reforma. No entanto, para o executivo, o caminho no Congresso Nacional para a aprovação dessa reforma é difícil. “Quem no Congresso Nacional pensa no interesse coletivo e no País todo? É difícil de achar. Eles se organizam em lobby e, sem juízo de valor, são bem organizados”, afirmou. De acordo com Parente, o nível de investimento atual no Brasil, entre 15% e 16% do Produto Interno Bruto (PIB), permite crescimento anual da economia de apenas 1% ao ano. “Se problemas não forem enfrentados de maneira correta, não há confiança no futuro, não há investimento”, afirmou. (Gustavo Porto / Broadcast Agro)
Gostou? Compartilhe!