Conab prevê safra recorde de café

18 de setembro de 2018 2 mins. de leitura
A terceira estimativa da entidade aponta que o Brasil deve fechar o ao com 59,9 milhões de sacas A produção brasileira de café em 2018 deve alcançar recorde de 59,9 milhões de sacas de 60 kg, o que corresponde a um aumento de 33,2% em comparação com a safra de 2017, que foi de 44,97 […]

A terceira estimativa da entidade aponta que o Brasil deve fechar o ao com 59,9 milhões de sacas

A produção brasileira de café em 2018 deve alcançar recorde de 59,9 milhões de sacas de 60 kg, o que corresponde a um aumento de 33,2% em comparação com a safra de 2017, que foi de 44,97 milhões de sacas. O número faz parte do 3º levantamento da safra 2018 de café da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado hoje. O resultado representa, ainda, um aumento de 3,3% (1,9 milhão de sacas a mais) em relação à segunda estimativa, de 17 maio, quando a Conab já projetava a safra 2018 em recorde de 58 milhões de sacas. Da totalidade estimada na atual previsão, 45,9 milhões de sacas são do café arábica, que teve um aumento de 34,1%. Já o café conilon, com menor volume, deverá alcançar 14 milhões de sacas, o que representa um aumento de 30,3%. De acordo com o estudo, a bienalidade positiva (o café alterna ano de safra baixa, seguido de outro de safra alta) e as boas condições climáticas são as principais responsáveis pelos bons resultados. Além disso, o avanço da tecnologia no setor contribuiu para elevar a produtividade das lavouras.
Até então, 2016 tinha sido a safra recorde com 51,4 milhões de sacas
A Conab esclarece em comunicado que o período mais recente de alta bienalidade ocorreu em 2016, quando o Brasil teve uma produção de 51,4 milhões de sacas que foi considerada, até então, a maior safra do grão no País, superada agora por esse recorde deste ano.Minas Gerais continua como o maior Estado produtor de café, com 31,9 milhões de sacas, das quais 31,6 milhões de sacas de arábica e 218,3 mil sacas de conilon. No sul de Minas, principal região produtora de Minas, o ganho da área e de produtividade refletem numa produção superior à safra anterior em 21,9%, conforme a Conab. Para mais informações, acesse: Broadcast|Agro da Agência Estado.
Gostou? Compartilhe!